Colégio Web

Meus pais têm diabetes. Eu também terei?

Publicidade

O diabetes é uma doença que possui como principal característica a falta de insulina ou deficiência na sua utilização no organismo, o que causa a elevação da taxa de glicose, ou açúcares, na corrente sanguínea do paciente.

Por conta disso, o diabetes pode levar a vários outros problemas de saúde se não for devidamente tratado, incluindo doenças cardiovasculares, acidente vascular cerebral (AVC) e a gota.

São tantas as complicações que a doença pode gerar e tantos os cuidados que os pacientes devem tomar, que isso faz com que as pessoas próximas a eles se preocupem e, em muitos casos, se perguntem se o diabetes é uma doença com fator hereditário.

Tipos de diabetes

Meus pais têm diabetes

Em primeiro lugar, é preciso esclarecer que não existe apenas um tipo de diabetes.

Existem dois tipos da doença que podem afetar as pessoas, que, embora sejam parecidos, têm suas particularidades.

O diabetes do tipo 1, também chamado de diabetes juvenil ou diabetes insulinodependente, atinge crianças e jovens adultos, fazendo com que seu corpo fique incapacitado de produzir insulina. Assim, os pacientes tornam-se dependentes de aplicações de injeções de insulina para sobreviver.

Já o diabetes do tipo 2, ou diabetes não insulinodependente, ocorre com pessoas acima dos 40 anos, obesos, com histórico familiar de diabetes e que levam um estilo de vida e alimentação pouco saudáveis.

Risco genético de desenvolver diabetes

O diabetes pode ser frequentemente observado em adultos e crianças nos dias de hoje, e, na maioria dos casos, se um ou ambos os pais têm a doença, seus filhos podem também desenvolver a doença em algum momento de suas vidas.

Risco hereditário do diabetes tipo 1

Segundo estudos, no caso de ambos os pais serem acometidos pela doença em seu tipo 1, há uma probabilidade de 30% de chances de que a criança também desenvolva diabetes tipo 1.

Meus pais têm diabetes. Eu também terei

Se apenas a mãe tiver a doença, há 4% de chance de que seus filhos nascidos antes de seus 25 anos desenvolvam diabetes tipo 1. Porém, se a criança nascer após os 25 anos de idade da mãe, há apenas 1% de chance de que a criança desenvolver a doença. Caso o pai tenha a doença, há 6% de chance de a criança desenvolver diabetes ao longo de sua vida.

Risco hereditário do diabetes tipo 2

No caso do tipo 2 de diabetes, as chances de desenvolver a doença dependem do número de pessoas na família com a doença. Estimativas mostram que se ambos os pais têm diabetes tipo 2, há uma chance de 75% que um filho também possa desenvolver a doença.

Além dos fatores genéticos, há comportamentos de risco para o desenvolvimento do diabetes, como levar uma vida sedentária e apresentar quadros de obesidade clínica ou sobrepeso. Para evitar a doença, é preciso adotar cuidados, como ter uma dieta balanceada e praticar exercícios físicos.

Além disso, é interessante para quem tem fatores de risco substituir em sua dieta, sempre que possível, o açúcar por adoçantes, e evitar o consumo de carboidratos em excesso.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados