Colégio Web

Maus hábitos da alimentação brasileira

Publicidade

Um cardápio colorido garante boa saúde e qualidade de vida. Isso parece que foi esquecido pelos brasileiros, que em cerca de 30 anos alteraram e muito a forma de se alimentar.

A mesa dos brasileiros já foi conhecida como mesa de muitas variedades do mundo e composta de uma rica quantidade de nutrientes para o desenvolvimento do organismo.

Os bons hábitos estão sendo alterados com o passar do tempo por alimentos congelados, enlatados e embutidos.

Brasileiro Refrigerante

Recentemente, pesquisa realizada pelo IBGE demonstrou que em quarenta anos ocorreu uma redução média de 20% do consumo do arroz e do feijão na mesa do brasileiro. O consumo de peixes, batatas e ovos caiu mais de 50%; e o consumo de frutas e vegetais é cerca de 30%. Por outro lado, o consumo de carne, refrigerante, biscoitos e embutidos aumentou em 300%.

A pesquisa também revelou que 48% da população adulta estão acima do peso e 15% são obesas. Na alimentação da população, apenas 18% consomem frutas, 34% consomem alimentos com alto teor de gordura e 28% consomem refrigerantes quase todos os dias da semana.

Já o brasileiro consome um alto índice de sódio! O consumo diário é de 12 gramas, que corresponde o dobro recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). O brasileiro também adora açúcar e o ingere de forma exagerada.

Cardápio Brasileiro

Você acha que se alimenta de forma adequada? Você se enquadra em alguma das situações acima com relação ao consumo de algum alimento?

Podemos destacar duas razões pelas quais a população brasileira se alimenta de forma inadequada e possui maus hábitos: desvalorização das refeições e busca pela praticidade.

A população desvaloriza o momento das refeições. Não há mais tempo para o preparo e tempo para comer com calma.

A maioria das pessoas se alimenta assistindo TV, navegando na internet, lendo, sem estar sentado à mesa conversando com os familiares. Sem contar que a alimentação é composta de opções prontas: industrializadas, congeladas, instantâneas e processadas. O consumidor não possui o hábito de avaliar os produtos que estão consumindo, e a qualidade na alimentação está esquecida.

É preciso que a população se alimente de forma adequada, com maior número de nutrientes (proteínas, vitaminas e sais minerais). Não podemos esquecer que as frutas fazem parte da alimentação e podem equilibrar a fome nos intervalos, ou seja, entre uma refeição e outra.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados