Colégio Web

Dengue

A Primeira vacina criada contra a dengue tem eficácia de 30%, abaixo do objetivo da pesquisa, que previa até 70%.

O que é a Dengue?

A Dengue é uma doença causada pelo mosquito Aedes Aegypti (agente transmissor) que passa o vírus através de uma picada. É um arbovírus da família flaviviridae, espécie de flavivírus onde abrange mais quatro tipos de vírus: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4 e mais dois tipos da doença: a clássica e a hemorrágica, sendo que se a hemorrágica não tratada a tempo, pode levar a morte.

Publicidade

A Dengue é uma doença de países com climas tropicais e subtropicais, porque o mosquito transmissor do vírus tem uma melhor adaptação em ambientes que são úmidos e quentes.

O mosquito Aedes Aegypti, se adaptou a áreas urbanas, em locais que encontra melhores formas de se reproduzir. Assim como outras espécies, o mosquito macho só se alimenta de seiva (líquido nutritivo dos vegetais) de plantas, já as fêmeas depois que se acasalam, necessitam da albumina, substancia que só é encontrada em sangue humano para a maturidade de seus ovos.

Depois que a fêmea deposita seus ovos em algum lugar que tenha água parada e limpa, as larvas saem dos ovos e ficam na água em um período de sete dias, depois desses dias, o ciclo se completa e, as larvas se transformam em mosquitos adultos. Caso uma fêmea seja infectada pelo vírus da dengue colocar seus ovos e esses concluírem seu ciclo, os mosquitos que nascerem já conseguiram emitir a doença. Cada mosquito da dengue tem um tempo de vida de 45 dias, e podem picar uma pessoa em um intervalo de 20 a 30 minutos.

Tipos da doença e suas causas:

Dengue Clássica: possui como principais sintomas a febre alta, dor de cabeça, nas costas e na região dos olhos. A febre se inicia a partir do quinto dia e os seus sintomas no décimo dia. Dificilmente acontecem complicações nestes casos, contudo algumas pessoas podem apresentar hemorragias leves na boca e no nariz.

Dengue Hemorrágica: acontece quando a pessoa tem a doença pela segunda vez. E, neste caso, a doença aparece de maneira mais grave. Nos cinco primeiros dias, os sintomas são parecidos ao do tipo clássico. Mas, a partir do quinto dia, algumas pessoas com a doença podem ter hemorragias em vários órgãos e choque circulatório. Também pode apresentar vômitos, tontura, dificuldades de respiração, dores abdominais intensas e contínuas e presença de sangue nas fezes. Não tratando devidamente com médicos, o doente pode vir a falecer.

O tempo da picada até a aparição dos sintomas da doença é de 3 a 15 dias e, os primeiros sinais da doença são:

  • Febre alta;
  • Dor nos olhos;
  • Manchas vermelhas;
  • Dor de cabeça;
  • Dor muscular e nas articulações;
  • Falta de apetite;
  • Sensação de cansaço;
  • Aversão à luz;
  • Lacrimação;
  • Inflamação na garganta;
  • Pequenos sangramentos no nariz e boca.

Conforme falado a dengue hemorrágica possui os mesmos sintomas citados acima, porém a diferença está quando a febre termina e outros sintomas surgem:

  • Dores abdominais;
  • Vômitos persistentes;
  • Pele pálida, fria e úmida;
  • Sangramento pelo nariz, boca e gengiva;
  • Dificuldade de respiras;
  • Sede excessiva e boca seca;
  • Agitação e confusão mental;
  • Perda da consciência;
  • Mãos e pés pálidos ou arroxeados.

Tratamento

Ainda não existe um tratamento especifico para essa doença, mas os sintomas são tratados com antitérmicos e analgésicos. Neste período, deve-se tomar bastante líquido e ficar em repouso para evitar a desidratação. Quando infectado pela doença, não se deve tomar ácido acetilsalicílico (AAS, Aspira, etc.), porque esta substância interfere na coagulação, ou seja, podem ocorrer hemorragias.

No caso da dengue hemorrágica, segue o padrão de tratamento da dengue clássica, porém ela deve ser tratada com terapia de reposição de fluidos, pois este tipo de dengue necessita de hospitalização para tratamento adequado.

Curiosidade

Cientistas da cidade de Singapura, localizado no Sudeste Asiático, detectaram um anticorpo humano que tem a possibilidade de anular e matar o vírus da dengue em um período de duas horas.

Esse anticorpo foi tirado de pacientes restabelecidos da infecção pelo vírus e, pode ser uma nova artimanha para o controle da doença.

Essa pesquisa mostra que se pode abrir portas para novas terapias e a cura para pacientes infectados, que mata cerca de 20 mil pessoas por ano, sendo que muitas delas são crianças.

Os cientistas estudaram por um período de dois anos, um grupo de linhas celulares de pacientes da cidade de Singapura, reabilitados da doença, e descobriram o anticorpo recombinante que pode se juntar fortemente a uma parte especifica do vírus da dengue e o proibir de atacar outras células.

Esse anticorpo acaba com o vírus de forma bem mais ágil que os compostos anti-dengue que existem, possibilitando matar os quatro tipos de vírus da dengue. De acordo com os pesquisadores, o anticorpo pode anular o vírus da dengue, antes mesmo dele infectar qualquer célula.

Foram realizados testes em camundongos e foi observado que o anticorpo se estendeu através das proteínas da superfície do vírus, anulando sua ação.

Os pesquisadores idealizam um ensaio clinico nos próximos meses e, esperam que nos próximos 6 a 8 anos uma terapia esteja disponível para que o anticorpo totalmente humano não cause efeitos colaterais graves.

Vamos combater a Dengue!

E para fazer isso é simples, basta eliminar recipientes que contêm água parada, como: pneus, prato de vasos de plantas, piscinas sem tratamentos, baldes, garrafas, caixas de água abertas, etc. Tomando essas providencias, podemos evitar a reprodução do mosquito, e em contra-partida diminuir os riscos de contaminações.

 

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados