Colégio Web

A República das Oligarquias (1894-1930)

Publicidade

2. A República das Oligarquias 1894 á 1930 

Quando Prudente de Moraes assumiu a presidência do País, foi iniciado um novo período republicano, a Republica das Oligarquias. A ação politico-administrativa era baseada na existência das oligarquias estaduais. 

As oligarquias mais influentes são as de Minas Gerais e São Paulo, sendo assim, ambas é que controlavam o governo federal. Mesmo assim, cada Unidade de Federação estava sob o dominio intransigente de sua oligarquia. 

Neste período, os interesses dos grupos oligarquicos eram defendidos, assim o Estado federal e estadual foram colocados totalmente em função do serviço agrícola, com predominio da oligarquia cafeeira. 

A política dos governadores: 
Teve início no governo Campos Sales (1898-1902). Consistia numa troca mútua de favores ent
re os governadores estaduais e o Governo Federal. Por acordo, ficou determinado que os grupos políticos que governavam os Estados dariam total apoio ao Governo Federal, que, em troca, só reconheceria a vitória dos deputados que pertencessem ao grupo. Como conseqüência, formaram-se as oligarquias estaduais.

Observação – Os candidatos que não fizessem parte dessa política seriam "degolados", ou seja, não seriam reconhecidos como vitoriosos. 

O coronelismo:
Fenômeno social e político típico da Republica Velha, caracterizado pelo prestígio do político e por seu poder de mando. O chefe político local ou regional era maior ou menor de acordo com o número de votos por ele controlado.

A política do café com leite:
A política do café com leite foi um programa nacional, realizado na república velha por dois estados que se completavam, um muito rico e importante em cultivo de café, já o outro um dos maiores estados produtores de leite, e que tinha o maior centro eleitoral, sendo eles: São Paulo e Minas Gerais respectivamente. Essa política marcou toda a República Velha, alternando presidentes mineiros e paulistas no poder. 

A política da valorização do café:
O café era o produto mais importante da economia do país. Mas no início da República, os cafeicultores enfrentaram graves problemas, os custos do café cairam, deixando com que seus cultivadores não participassem dos lucros, ou tivessem lucros pequenos.
A politica da Republica Velha era dominada pelo setor cafeeiro, sendo assim, foi decidido a introdução da Politica de Valorização do Café, para assegurar os cafeicutores.
O governo federal era quem defendia os interesses dos cafeicultores, e assim organizou a valorização do café pela compra ou retenção dos remanescentes da produção, contração de novos empréstimos no exterior, mantendo os preços dos produtos por meio da desvalorização da moeda brasileira, pois assim os produtos que eram importados, se tornavam mais caros. 

Sistema eleitoral fraudulento
A Republica Oligarquica foi caracterizada por um sistema eleitoral depravado, pois nesta época o voto não era secreto, os politicos e os eleitores não tinham nenhum tipo de vínculo, e a ausência da Justiça Eleitoral, facilitava a realização de fraudes pelas oligarquias, que garantiam o dominio de seus candidatos nas eleições. 

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados