Colégio Web

A Reforma Calvinista

Publicidade

12. A Reforma Calvinista 

O Calvinismo na França 

Na França, o teólogo João Calvino surge com as obras protestantes e as idéias evangelistas, tendo em vista o interesse de proporcionar à Reforma um aspecto doutrinário coerente, abandonando as afirmações anteriores de Lutero, como a inabilidade do homem, a graça da salvação e o valor absoluto da fé. 

Conforme as idéias de Calvino, o arrependimento não traria a salvação do homem, pois a sua essência já era pecadora. Para ele Deus era o todo poderoso, e como a razão humana estava subornada, seria impossível alcançar a verdade. 

Baseado nessas idéias, Calvino criou a Teoria de Predestinação, na qual a salvação estava condicionada à vontade de Deus; esta era concedida só para poucas pessoas, que eram escolhidas por toda eternidade. Porém, nenhum individuo poderia afirmar que foi um dos escolhidos por Deus, entretanto, conforme os comportamentos obedientes muitos tinham criavam expectativas em relação à salvação.
 
Os franceses protestantes que seguiam os ensinamentos calvinistas eram denominados huguenotes. A doutrina calvinista se difundiu por toda a Europa Central e Oriental. 

De acordo com os princípios calvinistas os cristãos eram livres, pois era permitida a prática do capitalismo e a usura também foi liberada. Segundo Calvino, "Deus dispôs todas as coisas de modo a determinarem a sua própria vontade, chamando cada pessoa para sua vocação particular". 

Em 1564, Calvino morreu em Genebra.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados