Colégio Web

Índice de refração relativo

Publicidade

Índice de refração relativa

O desvio que a luz sofre quando passa de um meio para outro, depende da velocidade da luz nos dois meios. A grandeza física que relaciona as velocidades nos dois meios, é o índice de refração relativo (n 2,1), que é definido como sendo a razão entre a velocidade da luz no primeiro meio (v1) e a velocidade da luz no segundo meio (v2):

n 2,1 = v1 / v 2, 1

Quando o primeiro meio é o vácuo (v1 = c), o índice de refração que relaciona a velocidade da luz no vácuo com a velocidade em outro meio (v), é denominado índice de refração absoluto (n):

n = c / v 2
A velocidade da luz no vácuo é c = 300 000 km/s e em outro meio qualquer é menor do que este valor. Conseqüentemente, o valor do índice de refração em qualquer meio, exceto o vácuo, é sempre maior que a unidade (n > 1).

Exemplo: A velocidade da luz no vidro é v = 200 000 km/s. O índice de refração do vidro será:

nvidro = c / v = 300 000 / 200 000 = 1,5 

Tabela 1 Os valores de índices de refração de alguns meios materiais

Dependendo da cor da luz incidente no dioptro, temos diferentes índices de refração para o mesmo meio (tabela 2).

Observação: Os valores dos índices de refração da tabela 1 são valores para uma mesma radiação (mesma cor). 

Tabela 2 Valores de índices de refração de um cristal para diferentes luzes monocromáticas

Podemos relacionar o índice de refração relativo com os índices de refração absoluto.

Como v1 = c / n1 e v2 = c / n2, substituindo em 1, obtemos:

n 2,1 = v1 / v2 = (c / n1) / c / n2) = n2 / n1

O índice de refração relativo (n 2,1) é o cociente entre os índices de refração do meio (2) e do meio (1).

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados