Busca Digite o que você quer buscar:  
Home » Trabalhos Escolares » Literatura » Realismo e Naturalismo » Característica do Realismo/Naturalismo
Postado em 22/09/2012 08:00

Característica do Realismo/Naturalismo

Aumentar fontes para melhor leitura Diminuir fontes para melhor leitura

As características do realismo/ naturalismo são:

a) APEGO À OBJETIVIDADE – Não há mais espaço para uma literatura com textos prolixos, com descrições exaltadas de paisagens e de personagens.
b) CRENÇA NA RAZÃO – A emoção cede lugar à razão, sugerindo frieza (às vezes crueza) nas relações amorosas.

c) MATERIALISMO – A literatura passa a exibir uma visão materialista da vida, do homem e da sociedade, negando a relação com Deus.

d) CIENTIFICISMO – A defesa de que a vida e as ações dos homens são determinadas pela ciência é postura radical do Naturalismo.

e) DETERMINISMO – O Naturalismo constrói personagens cuja conduta obedece a três variáveis: a hereditariedade (que explica as tendências, os caracteres e as patologias), o meio (capaz de determinar o comportamento) e o momento histórico (responsável pelas ideologias).

f) PROBLEMAS PATOLÓGICOS – A literatura passa a retratar temas que chocam a sociedade: homossexualismo, lesbianismo, incesto, taras sexuais, loucura, adultério, racismo, prostituição.

5. AUTORES E OBRAS

MACHADO DE ASSIS

Origem humilde – O pai era mulato, pintor de paredes do Morro do Livramento, no Rio de Janeiro. A mãe era portuguesa e lavava roupa para ajudar nas despesas de casa.

Infância paupérrima – Machado teve, pois, uma infância paupérrima, de menino do morro, com as dificuldades comuns de uma família pobre.

Órfão – O pai, a mãe e a irmã logo morreram. Maria Inês, a madrasta, deu-lhe carinhos de mãe e foi quem o alfabetizou, auxiliada por um padre da Igreja de Lampadosa.

Escola: um sonho distante – Maria Inês trabalhava na cozinha de uma escola dirigida por senhoras. Graças a essa atividade, o menino Machado de Assis pôde ali se matricular. A disciplina incluía palmatória e castigos corporais, mas Machado era aluno exemplar, ávido por conhecimento.

Vendedor de balas e doces – No período em que não estava na escola, o garoto pobre, magro, franzino vendia balas e doces (fabricados pela madrasta) nas ruas de São Cristóvão.

Francês na padaria – A proprietária da padaria do bairro (São Cristóvão) logo simpatizou com Machado de Assis. Começou, então, a dar-lhe aulas de francês. A evolução foi espantosa: Machado dominou rapidamente a nova língua. No futuro, valeu-se desses conhecimentos para ser revisor de provas na Imprensa Nacional.

Primeiro emprego – Machado de Assis, já rapaz, precisava trabalhar. A Livraria e Tipografia Paula Brito era a mais famosa da época, no Rio de Janeiro. Ali Machado foi atrás do seu primeiro emprego. Não sabia fazer nada, mas queria estar em contato com livros e escritores.

Aprendiz de tipógrafo – Depois de uma certa experiência, foi admitido na Imprensa Nacional como Aprendiz de Tipógrafo. Às vezes deixava de fazer o seu trabalho para entregar-se a leituras. Os colegas logo o denunciaram ao diretor da casa. Nasceu, assim, a amizade com Manuel Antônio de Almeida, o festejado autor de Memórias de um Sargento de Milícias.


Publicidade

Pela Web

Comentários