Colégio Web

Guia completo sobre preposições

A preposição é uma palavra invariável que liga dois termos entre si, que estabelece a relação de subordinação. Vamos conferir mais detalhes!

Publicidade

A preposição é uma palavra invariável que liga dois termos entre si, que estabelece a relação de subordinação. Sendo assim, a preposição é o termo que liga o substantivo a um substantivo, um verbo a um substantivo, um adjetivo a um substantivo, um advérbio a um substantivo, e assim por diante. Na Língua Portuguesa, encontramos dois tipos de preposição que se dividem em: essenciais e acidentais.

Tipos de preposição

As preposições essenciais são palavras que somente exercem a função de preposição, ou seja, não exercem mais nenhuma outra função. Exemplos de preposições: a, ante, após, até, com, contra, de, desde em, entre, para, per, perante, por, sem, sob, sobre, trás.

Preposições acidentais são palavras invariáveis de outras classes gramaticais que de vez em quando são utilizadas como preposições, ou seja, são palavras que na gramática exercem função de advérbio, conjunção, mas que também podem ser usadas como preposição dependendo do contexto. Exemplo: afora, conforme, consoante, durante, exceto, salvo, segundo, senão, etc.

Locuções prepositivas

As locuções prepositivas são duas ou mais palavras que exercem a função de uma preposição. Exemplo: abaixo de, acerca de, a fim de, além de, ao lado de, apesar de, através de, de acordo com, em vez de, junto de, perto de, a distância de, à procura de, à busca de, à maneira de, etc.

Dica: observando os exemplos acima, podemos notar que na locução prepositiva a última palavra é sempre uma preposição, já na locução adverbial a última palavra nunca é a preposição.

Preposições

Emprego da preposição

O emprego da preposição se dá por meio de combinação e contratação. Vamos entender melhor o que isso significa!

  • A combinação é o ato de combinar ou juntar algumas preposições com outras palavras. Exemplo: ao (a + o); aonde (a + onde).
  • A contração é a junção de algumas preposições com outras palavras, em que a preposição sofre redução. Exemplo: do (de + o); neste (em + este), nisso (em +isso).

Regra importante:

Não se deve contrair a preposição “de” e nem o pronome “ele(s) ou ela(s)” com o artigo que inicia o sujeito de um verbo. Exemplo: “Isso não depende do cliente querer”. Nessa frase, a palavra “cliente” funciona como sujeito do verbo. A forma correta de se usar a preposição é: “Isso não depende de o cliente querer” ou “Isso não depende de ele querer”.

Circunstâncias

As preposições podem indicar várias circunstâncias:

  • Lugar: Estivemos em Londres.
  • Origem: Essas uvas vieram da Argentina.
  • Causa: Ele morreu, por cair de um guindaste.
  • Assunto: Conversamos muito sobre política.
  • Meio: Fui de bicicleta ontem.
  • Posse: O carro é de Edison.
  • Matéria: Comprei pão de leite.
  • Oposição: Corinthians contra Palmeiras.
  • Conteúdo: Esse copo é de vinho.
  • Fim ou finalidade: Ele veio para ficar.
  • Instrumento: Você escreveu a lápis.
  • Companhia: Sairemos com amigos.
  • Modo: nas próximas eleições votarei em branco..

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados