Colégio Web

Dicas para não esquecer as figuras de linguagem

Daremos algumas dicas para não esquecer as figuras de linguagem. Mesmo que muitos alunos conheçam a importância do tema e façam inúmeras anotações, é preciso se atentar a organização e maneira como é feita a estruturação desses estudos.

Publicidade

Toda vez que vamos prestar um teste importante em nossas vidas, logo nos vêm a cabeça a dúvida a cerca de quais conteúdo cairão na prova. Concursos, vestibulares, ENEM, são alguns dos testes que podem dar outro rumo para as nossas vidas. E um tema recorrente nessas provas são as temidas figuras de linguagem.

Na verdade, é humanamente impossível conseguir memorizar todas as figuras de linguagem, para fazer os dicionários de figuras de linguagem e necessária uma equipe e anos de estudos para conseguir abranger tantos elementos. Mas, mesmo assim, é possível memorizar uma quantidade considerável que certamente te ajudará muito.

As figuras de linguagem conseguem dar uma cara nova para os seus textos, fazendo com que eles se tronem mais coloridos, sintáticos, intensos e expressivos. São recursos usados para que o leitor tenha uma experiência diferente ao ler, que consiga criar perfeitamente a imagem de um determinado trecho em sua mente com facilidade e mais detalhadamente.

Daremos algumas dicas para não esquecer as figuras de linguagem. Mesmo que muitos alunos conheçam a importância do tema e façam inúmeras anotações, é preciso se atentar a organização e maneira como é feita a estruturação desses estudos.

Dicas para não esquecer as figuras de linguagem

Ordem alfabética

O que é muito comum no processo de estudos dos jovens é a desorganização das informações. Eles até se atentaram em anotar todas as informações importantes. Porém, elas estão todas espalhadas pelos inicio, meio e fim do caderno. E isso pode prejudicar muito a eficiência de absorção das informações. Uma pedra no sapato do estudante.

Nesse caso, o segredo está na maneira de anotar as figuras de linguagem. Em vez de anota-las na ordem cronológica na qual elas foram explicadas em sala de aula, tente organizar os elementos em ordem alfabética. Isso facilita os estudos.

Usando códigos

Outro elemento fundamental que o aluno deve se atentar é o uso excessivo de códigos que costumam fazer. Encher o seu caderno de anotações de códigos e abreviações é um recurso usado pelos estudantes para agilizar o processo de anotação das informações. Na correria de copiar as informações, as páginas ficam repletas de enigmas.

Dicas para não esquecer as figuras de linguagem

Porém, a dica é tentar usar esse recurso o mínimo possível. Deixar as coisas mais claras é melhor forma de garantir futura compreensão das informações. Se realmente não tiver muito tempo para anotar da forma mais clara e não houver outra maneira, anote códigos que possam ser facilmente lembrados mesmo depois de meses.

Mural de informações

Para memorizar qualquer tipo de informação, é preciso criar outras formas de absorção além das convencionais. Quanto mais vezes você se deparar com uma informação relacionada ao tema, mais facilidade terá para absorvê-la. E os murais de informação colocados em seu quarto, sala de estudos e outros ambientes podem ser uma maneira eficiente de memorizar.

Nele, você deve evidenciar os conteúdos mais relevantes a cerca das figuras de linguagem ou fazer a atualização com as informações que parecem precisar de mais atenção que outras em um determinado período. Esse mural consegue alimentar a sua memória visual. E você terá acesso a ela no momento de realizar a prova.

Gostou de nossas dicas? Compartilhe com seus amigos.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados