Colégio Web

3 Morfenas da Morfologia

Você sabe o que é morfologia? Saiba que apesar de ter um nome estranho, ela é parte fundamental do nosso idioma! Então, confira mais detalhes!

Publicidade

Hoje, vamos estudar a morfologia das palavras. Iniciaremos explicando o que é morfologia. Saiba que apesar de ter um nome estranho, ela é parte fundamental do nosso idioma!

O que é morfologia?

Em linguística, a morfologia é o estudo da estrutura da formação e da classificação das palavras. A morfologia estuda as palavras de forma isolada, e não dentro de uma frase ou contexto. A morfologia está classificada em dez classes de palavras ou classes gramaticais. As classes gramaticais são: Substantivo, Artigo, Adjetivo, Numeral, Pronome, Verbo, Advérbio, Preposição, Conjunção e Interjeição.

Estudar a morfologia das palavras é estudar os elementos que formam a palavra e que denominamos de morfemas. Os morfemas da Língua Portuguesa são: radical, vogal temática e tema.

Radical

O radical é a parte da palavra que não se modifica, permanece intacta. É o sentido básico do vocábulo. Exemplo: falar, comer, dormir, casa, carro.

Observação: em se tratando de verbos, sabemos o radical da palavra retirando a terminação ar, er ou ir.

Morfologia

Vogal temática

Nos verbos, a vogal temática são as vogais A, E e I presentes à terminação verbal. Essa terminação indica a qual conjugação o verbo pertence:

  • 1ª conjugação – verbos terminados em AR (amar, cantar).
  • 2ª conjugação – verbos terminados em ER (correr, prender).
  • 3ª conjugação – verbos terminados em IR (sorrir, partir).

Obs.: o verbo pôr pertence a 2ª conjugação, pois é derivado do antigo verbo poer.

Nos substantivos e adjetivos, a vogal temática representam as vogais A, E, I, O e U, no final da palavra. Exemplo: meia, pente, taxi, couro e urubu.

Tema

O tema é a junção do radical com a vogal temática. Em alguns casos pode não existir a vogal temática. Isso acontece porque ela, simplesmente, pode não existir ou porque o radical é terminado pela vogal temática. Sendo assim, a vogal temática, o radical e o tema serão o mesmo elemento. Essa mesma situação ocorrerá quando o radical for terminado em vogal.  Vamos entender o exemplo: em se tratando de verbo, o tema sempre será a junção do radical com a vogal temática – estuda, come, parti; em se tratando de substantivos e adjetivos nem sempre isso ocorrerá. No substantivo pasta, past é o radical, a a vogal temática, e pasta o tema. Já na palavra leal, o radical e o tema são o mesmo elemento leal, pois não há vogal temática; na palavra tatu da mesma forma, mas porque o radical é terminado em vogal temática.   

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados