Colégio Web

Tony Blair e o Partido Trabalhista bretão

Publicidade

Tony Blair ocupou o cargo de primeiro-ministro do Reino Unido por pouco mais de 10 anos, de 2 de maio de 1997 a 27 de junho de 2007, e também foi o líder do Partido Trabalhista bretão durante o período que vai de 1994 a 2007.

Nós estamos falando de Tony Blair, um político britânico que foi uma das figuras mais importantes do mundo politicamente falando e que teve papel decisivo em alguns dos principais eventos do final do século passado e do início deste.

Trajetória

Tony Blair

Anthony Charles Lynton Blair, mais conhecido por todos como Tony Blair, nasceu na cidade de Edimburgo, no dia 6 de maio de 1953, e teve uma infância tranquila, estudando nas principais escolas da cidade.

Blair também estudou Direito na famosa e renomada universidade de Oxford, onde se formou advogado, que se especializou no chamado Direito Sindical em 1976.

Depois disto, Blair, em 1983, acabou se elegendo deputado (MP) pelo Partido Trabalhista bretão, atuando assim, no chamado Parlamento Inglês, assumindo, entre 1984 e 1987, o posto de porta-voz da oposição sobre assuntos do tesouro e da economia.

Uma liderança precoce dentro do Partido Trabalhista bretão

Quando John Smith morreu, no ano de 1994, Tony Blair acabou por se converter, aos 41 anos, no mais jovem líder do Partido Trabalhista até então, sendo também um dos nomes mais promissores que o trabalhismo inglês tinha à época.

No ano de 1996, Blair defendeu como proposta política uma reforma constitucional, que dava atenção especial para a educação e para a saúde, além de uma maior integração com a União Europeia (EU).

No Congresso do Partido Trabalhista bretão, que foi realizado no mesmo ano, a legenda decidiu adotar a política proposta por Blair, o que mostrou como ele de fato já exercia grande influência em suas fileiras.

Tony Blair PT

Primeiro-ministro britânico

Nas eleições realizadas em 1997, Tony Blair despontou como favorito, e acabou se elegendo primeiro-ministro britânico ao derrotar o conservador John Major, com uma ampla contagem de votos de diferença.

Seu slogan de campanha era “trabalho para os que podem trabalhar e assistência para os que não podem trabalhar”, e acabou contribuindo em muito para que ele acabasse por se sair vitorioso nas eleições.

Em junho de 2001, quando nas eleições gerais, o Partido Trabalhista e Tony Blair, ganham o direito a um segundo mandato, o que representou um caso inédito em toda a História do partido inglês, e também na História da própria Inglaterra.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados