Colégio Web

Pena de José Genoíno no mensalão é extinta pelo STF

Publicidade

O momento do Brasil é dos mais instáveis dos últimos 25 anos, e por este motivo, a sensação de impunidade e de descrédito com as instituições cresce de modo considerável, principalmente por conta de notícias como esta que vamos mostrar neste artigo.

Um dos condenados mais importantes do escândalo do Mensalão, o petista José Genoíno, que havia sido condenado à pena de quatro anos e oito meses de prisão, em regime domiciliar, teve sua pena extinta pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

A decisão

Pena de José Genoíno no mensalão é extinta pelo STF

A polêmica decisão foi aprovada pelo STF com base no indulto natalino que foi decretado pela presidente Dilma Rousseff em dezembro do ano passado, e foi aprovada pelo STF por unanimidade na última quarta-feira, dia 4 de março.

Julgado por conta de sua participação no processo do Mensalão, Genoíno, uma das lideranças mais proeminentes do PT, foi condenado por corrupção ativa e por participação no esquema.

Com isto, José Genoíno estava proibido de dormir fora de casa à noite, de votar e de frequentar bares e restaurantes, por exemplo, ou seja, estava proibido de levar uma vida de cidadão normal por conta dos crimes que cometeu.

O que mudou?

Com a decisão tomada pelo STF de extinguir a pena de José Genoíno, o que mudou na vida do político petista foi o seguinte: agora ele pode dormir fora de casa, pode trabalhar fora e pode inclusive votar, entre outras coisas.

Em resumo, sua vida voltou ao normal, para desgosto de milhões de brasileiros que ficaram indignados com os escândalos relacionados ao Mensalão e também com a pena considerada leve por muitos.

Pena de José Genoíno no mensalão extinta pelo STF

Atitude totalmente fora de hora

Se para muitos a extinção da pena de José Genoíno por parte do STF já seria por si só uma decisão infeliz, a verdade é que para analistas políticos, ela não poderia ter sido feita em hora mais inadequada.

Esta atitude totalmente fora de hora apenas reforça nas pessoas a sensação de que há uma completa e total falta de sintonia entre as instituições do país e a classe política brasileira e a vontade do povo.

No entanto, se alguma coisa pode servir de consolo dentro de uma decisão tão infeliz como esta, José Genoíno continuará proibido de voltar a disputar cargos eletivos imediatamente.

Isto se deve ao fato de que ele renunciou ao seu mandato como deputado federal em dezembro de 2013 numa manobra para evitar a cassação. Com isto, ele poderá voltar a disputar eleições a partir de 2023.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados