Colégio Web

Marina pode vencer Dilma no segundo turno

Publicidade

Depois da morte prematura e chocante do candidato Eduardo Campos, ocorrida no último dia 13 de agosto, o panorama das eleições mudou radicalmente, e a vice da chapa de Campos, Marina Silva, acabou assumindo seu posto como candidata à presidência da república.

Pois sua chegada à corrida eleitoral não simplesmente mudou a candidatura de sua chapa, mas também alterou todo o cenário político brasileiro para os próximos meses, o que pode gerar uma reviravolta importante dentro da disputa.

E com isto, Marina Silva passa a ser nome mais que forte na disputa presidencial, deixando o candidato tucano Aécio Neves para trás e conseguindo fazer frente à atual presidente Dilma Rousseff, que busca a reeleição.

Pois será que Marina será capaz de ganhar de Dilma em um possível segundo turno? É o que vamos tentar prever neste artigo e também durante os próximos meses, já que, como bem se sabe, em uma eleição presidencial, praticamente de tudo pode acontecer.

Dilma Marina

Como Dilma Rousseff está no poder atualmente, e como ela representa o Partido dos Trabalhadores (PT), que está no governo federal desde 2003, quando o Lula assumiu seu primeiro mandato presidencial, o fato é que ela se tornou um alvo fácil e certo dos candidatos adversários.

Já Marina Silva, que disputou a eleição em 2010 e teve boa votação na época, simplesmente é encarada por muitos como um sopro de mudança dentro do cenário político brasileiro atual.

Com isso, Marina acabou assumindo o posto de “cara da mudança”, o que pode lhe trazer um grande potencial de crescimento, e pode fazer com que ela simplesmente vença a disputa presidencial, desbancando Dilma Rousseff e sua máquina governamental.

Marina Dilma

Marina Silva já apresenta mais pontos em praticamente todas as pesquisas do que o candidato do PSDB, Aécio Neves, que deveria ser o principal adversário de Dilma no pleito deste ano.

Mas o fato que mais impressiona é a quantidade de votos que ela parece estar tomando de Dilma, o que cria cenários onde é perfeitamente possível para ela derrotar a candidata à reeleição petista.

Para a maior parte dos especialistas, esta é uma possibilidade cada vez mais plausível, e se antes das reviravoltas causadas pela morte de Eduardo Campos isto era algo praticamente impossível, o fato é que agora isto está cada vez mais ganhando ares de realidade.

Portanto, o melhor a fazer é observar os próximos movimentos da candidatura de Dilma Rousseff, pois a possibilidade de uma derrota está tão grande que até já há quem cogite a entrada de Lula em seu lugar para garantir mais 4 anos de PT no poder.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados