Colégio Web

Dilma diz que Brasil não vive crise de corrupção

Publicidade

O Brasil está assombrado por conta de uma série de denúncias de corrupção, especialmente envolvendo a outrora respeitável estatal Petrobrás, principalmente por conta da bombástica entrevista concedida pela ex-gerente da estatal Venina Velosa da Fonseca ao Fantástico, da TV Globo no último domingo, 21 de dezembro.

No entanto, apesar dos inúmeros casos de corrupção e das inúmeras denúncias, a presidente Dilma Rousseff garante, pelo menos para a imprensa estrangeira, que o “Brasil não vive crise de corrupção”. Vamos entender a visão da presidente!

Entrevista a um jornal chileno

Dilma Brasil não vive crise de corrupção

Dilma Rousseff, assim como normalmente tem ocorrido com políticos ligados ao PT nos últimos anos, tem assumido um discurso diferenciado para consumo interno e outro completamente diferente para o consumo externo.

Em outras palavras, a presidente diz para a imprensa doméstica que atacará com mão de ferro os casos de corrupção, especialmente os que envolvem a estatal Petrobrás, que, em muitas situações chegam bem próximo de sua figura.

Mas em contrapartida, para a imprensa estrangeira, a presidente assume um discurso que visa minimizar o tamanho da crise atual do país, procurando diminuir o tamanho das denúncias e de tudo o que está ocorrendo no país atualmente.

Foi exatamente este o tom que ela assumiu em uma entrevista recentemente concedida ao jornal chileno El Mercurio, que foi publicada na edição do último dia 22 de dezembro, exatamente um dia depois da bombástica entrevista concedida em rede nacional pela ex-gerente da Petrobrás, Venina Velosa da Fonseca.

Na entrevista, Dilma afirma, entre outras coisas, que o “Brasil não vive crise de corrupção”, ressaltando, entre outras coisas, os avanços nas investigações e o que ela mesma chamou de “fim de um largo período de impunidade”.

Controvérsia

Dilma diz que Brasil não vive crise de corrupção

Dilma se viu indagada sobre o fato curioso e controverso de ela ser presidente do Brasil pelo PT, que é o partido que está no centro do escândalo da Petrobrás e que também esteve no centro do escândalo do mensalão.

Ela alegou que as investigações apontam claramente para o fato de que o esquema de corrupção dentro da Petrobrás tenha se iniciado antes do primeiro governo do ex-presidente Lula.

A controvérsia fica por conta de que a maior parte das denúncias indicam de fato que talvez o esquema tenha origens mais antigas, mas que cresceram em muito durante os governos do PT.

A entrevista de Dilma ter sido publicada um dia depois da entrevista surpreendente de Venina Velosa da Fonseca ao Fantástico deixa o seu conteúdo ainda mais controverso.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados