Colégio Web

Como funciona a eleição de deputados no Brasil?

Publicidade

No artigo de hoje vamos estudar e entender como funciona a disputa para os cargos de deputado estadual e federal no Brasil. Para os outros cargos, como presidência, senado e governo de estado, as eleições são mais fáceis de compreender: ganha quem for mais votado.

Mas, para os deputados, a coisa muda um pouco de figura. Mesmo antes das eleições começarem, os partidos podem optar por concorrer sozinhos ou formar coligações entre si. No dia da votação, os eleitores podem votar em um candidato específico ou na legenda, ou seja, nos dois números que representam determinado partido.

Ao votar na legenda, o eleitor estará dando força não só para esse partido, mas também para todos os partidos que fazem parte da mesma coligação. Por esse motivo, está cada vez mais comum a criação de coligações durante as eleições do país.

Deputados

O primeiro cálculo

Durante a apuração, os cálculos são vários para determinar os vencedores. O primeiro deles é a divisão entre o número total de votos válidos pelo número de cadeiras no Parlamento. As cadeiras variam de 8 a 70 na Câmara dos Deputados e de 24 a 94 para os representantes das Assembleias Legislativas estaduais. Esse primeiro cálculo é denominado quociente eleitoral.

O segundo cálculo

Uma vez calculado o quociente eleitoral, o próximo passo é definir quantas vagas cada grupo terá de acordo com os resultados. Os votos de cada coligação ou partido sozinho é dividido pelo quociente eleitoral, criando assim o quociente partidário. Esse número representará a quantas cadeiras cada coligação – como um todo, e não cada partido participante individualmente – ou partido independente terá direito.

Os cálculos finais

Camara Deputados

A partir daí, existe a possibilidade de sobrarem algumas cadeiras, devido aos resultados quebrados que possam ter aparecido no cálculo anterior. Se isso acontece, cada cadeira sofre seu próprio amontoado de cálculos, a fim de definir quem irá ocupá-la.

Depois, para conferir quem serão os eleitos de fato, basta descartar os votos de legenda e conferir quem são os candidatos mais votados de cada coligação ou partido independente. Esse sistema eleitoral de deputados muitas vezes faz com que candidatos que tiveram relativamente poucos votos passem para a Câmara ou Assembleia, por causa de suas alianças partidárias.

Por isso, é de extrema importância avaliar com muito cuidado em quem votamos, analisando, inclusive, informações sobre coligações e outros partidos aliados ao grupo que leva nosso voto.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados