Colégio Web

Emprego do Ç (não SS nem S)

1Há letras ou duplas de letras que possuem sons muito parecidos. E então, como tirar a dúvida de qual delas deve ser usada em cada caso? Esse é um dos entraves para que muitas pessoas achem a língua portuguesa complexa. Mas, queremos alertá-lo de que isso deve ser visto como um elemento de motivação para que você ampliar a sua capacidade de escrita. Já que é uma dificuldade que cerca muitos usuários da língua, mais do que nunca você deve se esforçar para sanar tal medo da escrita.

Publicidade

A Literatura, seja ela brasileira ou internacional, tem ferramentas incríveis para esclarecer todas as angústias em relação ao complexo mundo gramatical. O hábito de leitura deve ser então cada vez mais incorporado às nossas rotinas, para que com ele estejamos mais seguros na escrita, na construção de discursos e na riqueza lexical.

Para ampliar esse domínio e trazer mais conhecimento para nossas vidas, precisamos adquirir habilidades, saber compartilhar em nosso meio e começar a estar familiarizado com as especificidades da língua, da ortografia, pontuação e todos os setores gramaticais.

Diferenças entre C e Ç

Hoje falaremos do uso do C e Ç. Compreenda as regras e saiba como utilizá-los.

Emprega-se a letra “C”

2Quando os vocábulos possuem som de “s” e estão consonantes com as vogais “e” e “i”. É o caso de cidade, coice, cedo, meiguice, precioso, civilizado.
Emprega-se “Ç”: em palavra de origem africana, tupi ou árabe. Exemplos: muçulmano, caçula e araçá.

Quando ocorre sufixo terminado em: -ância, -ência.
Exemplos: infância, tolerância

Em sufixo representado por -aça, -aço, -uça.
Exemplos: mulheraça, amigaço e dentuça.

Ou naqueles terminados em -açar , -içar.
Exemplos: estilhaçar, caçar, escorraçar e espreguiçar.

E, por fim, no sufixo terminado em: -ção, -ança, -ença.
Exemplos: canção, criança e crença.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados