Colégio Web

Economia e finanças do primeiro reinado

Publicidade

A Independência do Brasil em 1822 passou por vários processos até ser plenamente consolidada. Em algumas regiões do país, várias foram as revoltas e movimentos em prol da libertação do Brasil do jugo de Portugal. Em menor número, aqueles que se beneficiavam com o status de colônia portuguesa e defendiam a manutenção de tal estado.

Assim, houve toda uma fase de adaptação até que o Brasil e seus habitantes começassem verdadeiramente a entender que era a hora de arregaçar as mangas e seguir em frente.

Essa nova etapa da história do Brasil foi chamada de Brasil Império. Nela, o Primeiro Reinado se inicia em 1822 e vai até 1831. Foram os marcos iniciais do momento imperial. No comando, D. Pedro I era a autoridade máxima, o Imperador da nação. Tal título foi resultado da postura adotada pelo príncipe português desde que proclamou o Dia do Fico e todas as demais ações decorrentes da independência em relação à corte portuguesa.

Vale destacar que, nesse intervalo, a própria Inglaterra também tentou se beneficiar da situação de mudança entre Brasil e Portugal. Alguns acordos econômicos e jurídicos realizados pelos ingleses apontam o quão cobiçada era a então colônia brasileira para os europeus.

A gestão de D. Pedro I se deu até o ano de 1831, quando o monarca optou pela abdicação. Nessa primeira fase do Primeiro Reinado, vários fatos importantes marcaram o universo político do Brasil como a instalação da primeira Assembleia Constituinte em 1823 e a promulgação da Constituição de 1824. Dando sequência às importantes demarcações políticas, a Confederação do Equador em 1824 e a Guerra da Cisplatina em 1825 foram importantes marcos de mudança até a decisão de abdicação de D. Pedro I executada em 1831.

Balança de comércio do Brasil (1823- 1831): Em milhares de contos de réis.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados