Colégio Web

Premiação do Nobel da Paz 2014

Publicidade

Considerada a premiação mais tradicional e respeitada do mundo, o Prêmio Nobel sempre laureia as principais personalidades do ano que mais contribuíram em diversas áreas do conhecimento humano.

Pois de todas as categorias, a mais lembrada e aclamada de todas é sem sombra de dúvidas a do Prêmio Nobel da Paz, que indica as pessoas que mais trabalharam e lutaram para manter a paz no mundo no período avaliado.

Pois neste ano, a premiação do Nobel da Paz 2014 já ocorreu, e os premiados foram  jovem paquistanesa Malala Yousafzay e o indiano Kailash Satyarthi, que ganharam a homenagem por causa de seus muitos esforços em prol da educação

Pelo direito à educação

Nobel Peace Prize

Realizado em Oslo, na Noruega, na última quarta-feira, dia 10 de dezembro, a premiação do Nobel da Paz de 2014 contemplou uma jovem paquistanesa e um indiano que lutaram e lutam incessantemente para garantir educação às crianças e aos jovens.

Malala Yousafzay e Kailash Satyarthi receberam a tão importante e respeitada premiação por causa de “sua luta contra a supressão das crianças e jovens e pelo direito de todos à educação.”.

Eles receberam nesta cerimônia feita na Noruega nesta semana, de modo formal, a premiação que lhes foi concedida por meio de anúncio no último mês de outubro, sendo que como prova pelos seus esforços, lhes foram concedidos medalhas douradas e diplomas de prêmio Nobel.

A simbologia dos escolhidos

Malala Yousafzay Kailash Satyarthi

Segundo o presidente do comitê do Nobel, Thorbjoern Jagland, em seu discurso de entrega do prêmio aos dois agraciados, houve uma simbologia importante presente nos escolhidos deste ano: a unidade e a fraternidade.

A jovem é paquistanesa e muçulmana, ao passo que o homem é indiano e hindu, o que prova que é possível deixar as diferenças de lado para realizar trabalhos e obras importantes.

Para o comitê do Prêmio Nobel da Paz de 2014, a escolha dos dois simbolizou uma mensagem importante para todas as nações do mundo, a mensagem de que a fraternidade e de que a unidade são mais importantes do que diferenças culturais e religiosas.

O trabalho e esforço dos dois conseguiu salvar mais de 80 mil crianças de um futuro de trabalhos forçados, e as levou a um futuro de educação e de dignidade.

A premiação foi recebida com emoção por ambos, que discursaram brevemente e depois posaram para fotos, antes de retornarem para suas atividades inspiradoras e tão importantes para tantas pessoas.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados