Colégio Web

Países desenvolvidos gastam 3 vezes mais por aluno na educação pública

Publicidade

Um relatório divulgado pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) revela que o Brasil gasta três vezes menos por aluno em seu sistema de educação pública. Os números revelam os gatos públicos na educação durante o ano de 2011 e mostram que, naquele ano, o Brasil investiu US$ 2.985 por estudante no sistema público, enquanto que outros países gastaram, em média, US$ 8.952 por estudante.

Países desenvolvidos gastam 3 vezes mais por aluno na educação pública

Com estes dados o Brasil se torna o segundo país que menos investe no sistema público de educação em relação a quantidade de estudantes que utilizam o serviço dentre as nações que fazem parte da OCDE.

Apesar do número negativo, o relatório também faz um elogio para o Brasil em relação aos esforços que estão sendo feitos para aumentar o percentual do Produto Interno Bruto (PIB) aplicado diretamente nas questões de educação. No ano de 2011 o Brasil gastou 6,11% do seu PIB na educação e acabou ficando no topo da lista dentre as nações que fazem parte do OCDE.

Diferenças

educacao_ma

Um dado que também chamou a atenção do relatório é uma disparidade entre o que o Brasil consegue investir no sistema público de educação em nível superior comparado aos investimentos que são feitos no ensino básico.

São US$ 10.902 anuais gastos por universitário contra US$ 2.673 por ano por alunos dos anos iniciais ensino fundamental (1º ao 5º anos) e US$ 2.662 por ano por estudantes dos anos finais do fundamental (6º ao 9º anos) e alunos do ensino médio (antigo colegial).

Os números revelam que as instituições de ensino superior acabam gastando 4 vezes mais do que as instituições de ensino básico com seus alunos, deixando o Brasil no topo da lista neste quesito entre as nações da OCDE.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados