Colégio Web

Os mistérios e polêmicas em torno de Che Guevara

che-che-guevara-19053516-400-272Ernesto Che Guevara. Você provavelmente já ouviu falar desse rapaz ou o viu retratado em alguma camiseta nas ruas da vida. Muitas frases atribuídas a Che estão estampadas em muros e espaços de resistência política. Essa figura emblemática é conhecida como um dos importantes representantes da luta social no século XX.

Publicidade

Che Guevara nasceu na cidade de Rosário, na Argentina, em 1928. Reza a lenda que ele apresentou problemas respiratórios ao nascer e que, por conta disso, inspirou bastante cuidados. Bravamente corajoso, concluiu os estudos e tornou-se médico, especialista em doenças alérgicas. Depois de um não demorado exercício da medicina, passou a se envolver com batalhas no campo político. A História aponta que Che Guevara percorreu mais de 10 mil quilômetros de uma área que envolve diferentes espaços da América Latina. Conhecer toda essa região foi decisivo para se lançar como militante. Num diário que carregava para todos os espaços visitados, Che relatou suas impressões sobre o continente que desbravava, sempre atento às condições desiguais e às lutas dos povos marginalizados de tais espaços.

Em 1955, tomou uma decisão que envolve muitas polêmicas na vida do então médico e “mochileiro” argentino: Che Guevara passou a fazer parte dos grupos armados, também chamados de guerrilhas na região da América Latina e Central. Tais grupos pretendiam tirar governos autoritários do poder e resolver as calamidades sociais promovidas por tais gestores públicos.

Em 1959, tal intento foi bem sucedido em Cuba. Os guerrilheiros conseguiram “derrubar” o governo do general Fulgêncio Batista, que dominava Cuba, um dos países mais fragilizados da América Central. Após os embates, Che Guevara chegou a ocupar espaços de decisão no novo governo cubano. Era o período pós-revolução cubana.

O caso da Bolíviafunny-motorcycle-sayings1

Depois de atuar em Cuba, Che Guevara continuou suas “andanças” à caça de governos autoritários. Esteve no Brasil em 1961 para receber homenagens decorrentes das batalhas travadas em Cuba. Foi homenageado pelo então presidente Jânio Quadros. Passou um período na África, na região do Congo Belga, mas não conseguiu destituir o ditador que ali imperava.

Em 1967, concentrou-se na Bolívia, pois acreditava que muitas mudanças deveriam ser promovidas na América do Sul, com a disseminação dos ideais socialistas. A guerrilha orquestrada por Che Guevara não obteve sucesso e foi combatida por militares da Bolívia e dos Estados Unidos. A presença de Che acabou gerando medo entre os governos que defendiam o regime capitalista. O resultado acabou sendo trágico: Ernesto Che Guevara foi preso e executado pelos ditadores.

A grande polêmica em torno de Che Guevara está no fato de as guerrilhas organizadas por essa figura serem formadas por meio de ações armadas. Rebeldia e idealismo? Até em que medida são válidas? Essas são as perguntas dos críticos desse combatente. Foi um século XX de embates, com repercussões que estão a todo vapor no século XXI. Os problemas continuam a existir em diferentes nações e Che Guevara acaba inspirando muitos outros militantes e grupos de esquerda.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados