Colégio Web

Manifestação contra Dilma reúne milhares em São Paulo

Publicidade

As eleições presidenciais já acabaram faz algum tempo, culminando com a reeleição da presidente Dilma Rousseff do PT, mas o fato é que para muita gente, elas ainda não acabaram, e as animosidades muito menos.

Descontentes com os rumos do país nos últimos anos de governo do PT, com os casos de corrupção (vide Petrobrás) e com as suspeitas de fraude no pleito realizado neste ano, nada menos do que milhares de pessoas, segundo estimativas da Polícia Militar, se reuniram para protestar em São Paulo no último dia 6 de dezembro.

Impeachment

Dilma Manisfetação

Realizada em frente ao vão livre do MASP, na Avenida Paulista, a mais famosa de São Paulo, a manifestação reuniu 5 e 8 mil pessoas, que gritavam contra o PT, contra a corrupção na Petrobrás e pediam, entre outras coisas, o impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Cartazes e mais cartazes lembravam os desmandos e demonstravam descontentamento com os rumos que o país tem tomado nos últimos anos, sob governança do PT.

A manifestação teve a organização de lideranças importantes do PSDB, como o candidato derrotado Aécio Neves, por exemplo, e contou com simpatizantes tucanos, além de outras pessoas que simplesmente estão descontentes com a situação do país.

A convocação foi feita pessoalmente pelo próprio Aécio, que pediu, entre outras coisas, que a manifestação fosse feita contra a corrupção e contra a falta de ética que ele enxerga no atual governo petista e que descontenta grande parte do país.

Contra intervenção militar

Manifestação Dilma

Apesar de pedir pelo impeachment, os manifestantes em momento algum se colocaram a favor da intervenção militar, sendo que muitos fizeram questão de se posicionar em relação a isto, dizendo-se contrários.

Nos cartazes, o que se viu mesmo foi muito descontentamento com a corrupção na Petrobrás, além de também haver muitos gritos contra o PT e contra as lideranças do partido.

Alguns cartazes também se lembravam da LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias), que visa dar maior flexibilidade à meta fiscal para 2014, gerando grande debate sobre questões de gastos públicos.

Apesar dos brados contra a corrupção e pelos cartazes exaltados, nenhuma ocorrência foi registrada pela polícia, e o protesto foi considerado pacífico, exatamente como eles devem ser.

Segundo as lideranças dos movimentos que organizaram o protesto, é bem provável que outros do gênero sejam realizados em breve, para lembrar ao governo que há um grande grupo de pessoas que está realmente descontente com o que está ocorrendo no país.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados