Colégio Web

Mais de 13% dos bolsistas do Ciência em Fronteiras estão nas melhores universidades do mundo

Publicidade

Os estudantes brasileiros estão conseguindo acessar as principais universidades do mundo através do programa Ciência sem Fronteiras. Os dados constam em um levantamento feito pela imprensa em relação ao desempenho que o programa está conseguindo junto à comunidade de estudantes.

Luiz-Kerscher-Pereira-esta-estudando-no-Canada-pelo-programa-Ciencia-sem-Fronteiras

São 13,8% de todos os estudantes que conseguiram viajar ao exterior através deste programa do governo que conseguiram chegar a uma das 100 universidades mais conceituadas do mundo. O número leva em consideração tanto os alunos que foram estudar fora para fazer a sua graduação quanto aqueles que estão fazendo programas de pós-graduação, como mestrados e doutorados.

Brasileiros nas melhores

ciencia-sem-fronteiras

O ranking “top 100” é conhecido no mundo inteiro e relaciona as 100 melhores instituições de ensino superior no mundo inteiro. Através do Ciências sem Fronteiras, quase 4 mil alunos estão em pelo menos uma destas instituições de ensino fazendo a chamada “graduação-sanduíche”, onde parte do curso é feito no Brasil e outra parte é feita no exterior.

Além dos estudantes que estão cursando o nível superior, pelo menos mais 850 estudantes estão fazendo algum programa de doutorado e outros 400 e pós-doutorado em pelo menos uma das instituições.

 

 

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados