Colégio Web

Novo acordo ortográfico é adiado

Publicidade

O novo acordo ortográfico estava previsto para entrar em vigor no dia 31 e foi adiado. A nova decisão foi assinada pela atual presidente Dilma Rouseff, através de um decreto regido pelo Ministério das Relações Exteriores, publicado no diário oficial.

O motivo foi decidido em um encontro de um grupo de senadores que votaram a favor do adiamento do prazo, para que o acordo seja totalmente “aceito” e aplicado em todo o país. O novo prazo oficial será em 1º de Janeiro de 2016. A nova data foi escolhida por especialistas, técnicos, subchefes dos três ministérios.

Entenda sobre o acordo ortográfico

O Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa (1990); foi criado com o intuito de fazer com que a Língua Portuguesa tenha um só jeito de ser escrita e ou falada, ou seja, as normas ortográficas têm de ser comuns para as variantes da Língua, fazendo com que haja a diminuição dos custos econômicos e financeiros, isso pode acarretar o ganho de outros países que também utilizam a Língua Portuguesa (sendo a terceira Língua mais falada do Mundo), pois reduz o custo de materiais para a educação à distância.

Essa substituição será feita primeiramente no Brasil, fazendo com que os livros, dicionários e etc, sejam totalmente reescritos e/ou substituídos.  Muitas pessoas acabam pensando que a Língua será totalmente mudada, mas é ao contrário, será somente mudada a grafia (modo de escrever, de certa região). Os países e seus representantes que fizeram parte desse acordo foram 7 (sete), que são: Angola; Brasil; Cabo Verde; Guiné-Bissau; Moçambique; Portugal e São Tomé e Príncipe em Lisboa.

Com essa variação na ortografia brasileira, acarretará na forma escrita 1,6% do vocabulário usado em Portugal e 0,5% no Brasil. Esse acordo acarretou nas seguintes mudanças ortográficas:

1. Alfabeto passou a ter 26 letras, incluindo as letras K, W, Y, A.

2. As palavras: assembleia, ideia, heroica, jiboia; não levam acento agudo ou ditongos abertos ei e oi.

3. O uso do trema foi eliminado. Ex: linguística, aguentar, frequência e aguir.

 

Sendo assim, para escrever, se faz necessário que a pessoa esteja sempre em dia com as constantes mudanças que a Língua Materna sofre, sendo ela comparada à tecnologia, está em constante processo de transformação.

 

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados