Colégio Web

Fies tem redução da quantidade de matriculas e aumento de gastos

Publicidade

O governo está gastando mais para conseguir manter o Programa de Financiamento Estudantil, o Fies, destinado a ajudar os estudantes a cursarem o ensino superior na rede privada. Desde 2010 até o ano atual os gastos aumentarem 13 vezes, ao mesmo tempo que a quantidade de matriculados acabou caindo.

Fies tem redução da quantidade de matriculas e aumento de gastos

O governo atualmente está gastando R$ 13,4 bilhões, em valores corrigidos. No ano de 2010 o valor do gasto total que o governo tinha para manter o pagamento das mensalidades dos estudantes era de R$ 1,1 bilhão.

Explosão de contratos

O ano de 2010 foi importante, pois marcou uma grande virada na quantidade de estudantes que aderiram ao financiamento para conseguir pagar os seus estudos nas universidades de nível superior da rede privadas. Naquele ano o governo acabou cortando praticamente pela metade os juros cobrados em cima dos valores financiados, com o objetivo de aumentar a quantidade de matrículas.

Fies tem redução da quantidade de matriculas e aumento de gastos 2

As mudanças fizeram aumentar 448% a quantidade de estudantes utilizando o financiamento, subindo de 150 mil matrículas para 827 mil no ano de 2013.

Mas no último ano a quantidade de novos contratos caiu. E tudo indica que a adesão ao Fies diminua ainda mais, já que a partir deste ano o governo quer que os estudantes façam o ENEM para conseguirem o financiamento. Além disso os alunos que pretenderem um novo contrato de financiamento deverão tirar uma nota mínima de 450 pontos no Exame, além de não zerar a redação.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados