Colégio Web

Fies poderá ganhar mais R$ 4,9 bilhões em crédito extraordinário

Publicidade

Na última quarta-feira, dia 28 de maio, a câmera dos deputados aprovou a concessão de R$ 4,9 bilhões para o Fundo de Financiamento do Estudante do Ensino Médio, o Fies. O valor foi solicitado pelo Ministério da Educação, através de Medida Provisória, para manter a oferta de financiamentos oferecidos aos estudantes da rede superior de ensino e também aumentar o número de contratos. A matéria agora precisa ser aprovada no Senado para ser sancionada.

fies

Além de ser uma importante ferramenta de inclusão social para os estudantes que não possuem condições financeiras para arcar com os custos de uma graduação superior em entidades privadas, o Fies também ajuda a diminuir o nível de inadimplência das escolas e instituições de ensino de nível superior.

Um estudo divulgado também esta semana feito pelo Sindicado das Entidades Mantenedoras de Estabelecimentos de Ensino Superior no Estado de São Paulo apontou uma queda no número de alunos que não estão em dia com o pagamento das suas mensalidades. O índice apontado no ano de 2013 foi de 7,9%, enquanto que no ano de 2009 era de 10%.

Parte da explicação para esta queda é justamente o programa de financiamento do governo federal, já que os índices começaram a cair de forma expressiva a partir do ano de 2010, quando houve uma série de alterações nas regras do Fies para conseguir levar o financiamento a mais estudantes.

Saiba mais sobre o Fies

uipi-Estudantes-podem-antecipar-encerramento-do-Fies

O Fies é um programa de financiamento oferecido pelo governo federal que permite com que os estudantes consigam estudar em uma universidade privada sem ter que desembolsar os valores integrais mensais cobrados pelas instituições. O Financiamento é aberto a estudantes que já estiveremregularmente matriculados em cursos de nível superior em entidades participantes do projeto e devidamente credenciadas pelo Ministério da Educação.

Uma das grandes vantagens do Fies em relação a outros programas de financiamento estudantil oferecidos pelos bancos privados é a taxa de juros. No programa do governo elas são fixas em 3,4% ao ano, a mais baixa do mercado.

Uma outra vantagem do programa oferecido pelo governo federal é o tempo de carência para que os estudantes comecem a pagar o seu financiamento. Ao invés de exigir que os jovens profissionais comecem a pagar imediatamente após sua formatura, o Fies oferece 18 meses de carência para que os estudantes consigam arranhar um trabalho e organizar suas contas antes de começar a pagar.

A partir de 2010 as regras do Fies se tornaram mais abrangentes, sendo que agora podem participar praticamente qualquer estudante devidamente matriculado nas instituições participantes, desde que o estudante não tenha sido beneficiário do programa e tenha uma renda familiar que não seja comprometida em mais de 20%.

Para mais informações acesse o site oficial do Fies.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados