Colégio Web

Faltam mais de 196 mil vagas na educação infantil do RS

Publicidade

Um estudo promovido pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-RS) divulgado esta semana revela um número problemático para a educação no do Rio Grande do Sul. De acordo com os dados da pesquisa, estão faltando aproximadamente 196,4 mil novas vagas em creches e pré-escolas.  Este número seria o déficit atual para que o estado conseguisse atingir as metas do Plano Nacional de Educação. (PNE).

Faltam mais de 196 mil vagas na educação infantil do RS

Apenas na pré-escola, destinada a atender crianças na faixa etária entre 4 e 5 anos de idade, estão faltando aproximadamente 86,6 mil vagas. Já nas creches, destinadas ao atendimento de crianças entre 0 e 3 anos de idade, o número de vagas que estão faltando chega a 109,8 mil.

Números diferentes

Dentro do estado existem situações diferentes de acordo com as cidades, sendo que os municípios que estão localizados no interior tendem a oferecer um melhor atendimento para as crianças em idade escolar. É o caso da cidade de Poço das Antas, por exemplo, que possui atualmente mais vagas do que crianças.

Por outro lado encontramos cidades extremamente problemáticas, como é o caso de Alvorada, na região metropolitana, que oferece apenas uma taxa de atendimento de 9,78% em relação a quantidade de crianças em idade escolar. Já a capital, Porto Alegre, consegue oferecer apenas 49,75% de atendimento para os estudantes em idade para frequentar a escola infantil. .

Impacto na vida adulta

Faltam mais de 196 mil vagas na educação infantil do RS 2

O presidente do TCE-RS, Cezar Miola, falou sobre os dados publicados em relação a falta de vagas nas escolas infantis. Miola afirma que é de fundamental importância que exista investimento do poder público neste tipo de unidade educativa, uma vez que elas acabam tendo um impacto direto na vida adulta dos pequenos.

“Na maioria das vezes, essas vagas são única forma de acesso à educação infantil. Sabemos que os municípios com melhores taxas de atendimento das crianças de 0 a 5 anos também são os que apresentam maiores médias das notas nas séries iniciais. Esse é um exemplo das inúmeras vantagens de se investir cedo na educação”, concluiu.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados