Colégio Web

Dólar comercial fecha a R$ 2,92 e bate recorde

Publicidade

Desde que o Plano Real foi implantado no Brasil na metade da década de 1990, o Brasil jamais se viu diante de uma inflação tão alta, e, principalmente, diante de uma alta tão considerável do preço do dólar.

Nesta semana, o dólar comercial acabou atingindo o valor de R$ 2,92, o que significa a quebra de um recorde que durava desde 2004, quando em setembro, o dólar comercial atingiu a marca de R$ 2,94.

Maior fechamento em 11 anos

Dólar Comercial

Com o anúncio feito no dia de ontem, 3 de março de 2015, o dólar comercial fechou o dia com o valor de R$ 2,92, o que significou uma alta de 1,14% em relação ao dia anterior, quando tinha fechado em R$ 2,89.

Este é simplesmente o maior valor alcançado pelo dólar comercial por aqui desde o mês de setembro de 2004, quando a moeda atingiu o índice de nada menos do que R$ 2,94.

Segundo especialistas em análise econômica, o que motivou esta alta tão considerável no valor do dólar comercial foi justamente as especulações sobre a possível diminuição das intervenções por parte do Banco Central brasileiro para conter a alta da moeda estadunidense por aqui.

Mais motivos

A situação econômica brasileira é preocupante por diversos fatores, especialmente por conta dos fatores relacionados às turbulências políticas vividas com os escândalos de corrupção na Petrobrás e por conta da operação Lava-Jato.

Mas, segundo especialistas em política econômica, outro fator que favoreceu o aumento considerável da cotação do dólar comercial no Brasil se deve à preocupação com o aumento da inflação.

Há também uma preocupação muito grande por conta da possibilidade de anúncio de um novo pacote de medidas para a economia que visam, entre outras coisas, conter o avanço da inflação.

Alta do dólar

Tensões políticas e futuro incerto

Com as tensões políticas exacerbadas por conta do escândalo do Petrolão e também por conta da operação Lava-Jato, além do futuro incerto para o país, o cenário não poderia ser outro, e com isto, a alta do dólar é mais do que natural.

O futuro incerto tem a ver, entre outras coisas, com situações como a greve dos caminhoneiros, que prejudica a economia de um modo geral e que também deixa os investidores, especialmente os estrangeiros, com receio de fazer grandes investimentos no país.

O resultado mais evidente é o aumento do dólar comercial, mas há mais coisas que deverão ocorrer em breve, gerando mais dificuldades e mais incertezas ainda.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados