Colégio Web

Cursos de medicina do Brasil ganham novas diretrizes curriculares

Publicidade

A partir desta segunda-feira, dia 23, entram em vigor as chamadas novas diretrizes dos cursos de medicina, já que neste mesmo dia a Resolução 3/2014 foi publicada no Diário Oficial da União. A partir deste momento, as escolas de medicina terão que readequar toda a sua grade com base nas novas diretrizes até o final do ano de 2018 para as turmas que já estão em andamento. Já para as novas turmas que estão começando a partir do segundo semestre de 2014 o prazo será apenas de um ano.

mudanças curriculares cursos de medicina

As diretrizes trazem uma série de mudanças em relação ao que era orientado para constar nas grades dos cursos de medicina até o momento. Um dos pontos mais impactantes será o estágio obrigatório no SUS que todos os estudantes de medicina terão que fazer durante o seu tempo na faculdade.

Uma outra novidade é que os estudantes de medicina passarão por uma avaliação, comandada pelo Governo, a cada dois anos, sendo que esta nota fará parte do processo de classificação para os exames dos programas de residência médica. A prova ficará a cargo do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, o Inep, mesma instituição responsável pela criação e aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio.

Um ponto que acabou não sendo alterado nesta mudança de diretriz era com relação ao tempo da faculdade. Alguns especialistas defendiam que o Brasil poderia ampliar para 8 anos o tempo total da faculdade de medicina, aumentando o tempo de residência médica. Mas a proposta acabou não encontrando aprovação para esta resolução, e os cursos continuam com seis anos.

Novas vagas

mudança curricular cursos de medicina

As mudanças nas resoluções também fazem parte das propostas do Programa Mais Médicos, que também tem como principal objetivo não apenas qualificar todo o processo de formação dos médicos, mas principalmente aumentar a quantidade de profissionais formados no Brasil.

A Expectativa do Governo Federal é que sejam abertas até 2017 mais 3615 vagas nos cursos de medicina das Universidades Federais, além de mais de quase 8 mil novas vagas para os cursos de medicina das instituições privadas.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados