Colégio Web

Bolsistas terão que colaborar com educação pública

Publicidade

As pessoas que contam com bolsas de estudos ou que pretendem se tornar bolsistas vão precisar colaborar com o sistema público de educação. Pelo menos esta é a decisão do Senado, que foi votada na última quarta-feira, dia 11. Um projeto de lei pretende obrigar os alunos a darem uma contrapartida, prestando serviços nas escolas públicas.

Bolsistas terão que colaborar com educação pública

De acordo com as informações que constam neste texto, a medida vale para os estudantes de graduação de instituições federais que acabam recebendo bolsas de estudos que são custeadas com recursos federais. O autor do projeto foi o senador Cristovam Buarque, e para ter validade ainda precisa ser votado pela Câmara.

Não fica claro no texto o tipo de serviço que vai precisar ser prestado por estes alunos. A definição que consta na lei são “serviços de divulgação, formação e informação científica e educacional”, mas nesta definição podem ser enquadradas uma série de atividades.

Bolsistas terão que colaborar com educação pública 2

A medida também vai valar para os estudantes que receberem bolsas de estudos no exterior. Neste caso, a contrapartida acontecerá quando o mesmo retornar para o Brasil.

Quem não vai precisar fazer este trabalho são os estudantes beneficiários de bolsas de iniciação à docência, de assistência estudantil e também de formação de professores. Ficam liberados também os estudantes que já realizam algum tipo de trabalho em escolas públicas, através de atividades curriculares e de extensão.

 

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados