Colégio Web

A ficção mundial de 1945 a 1960

Publicidade

A ficção mundial de 1945 a 1960 

Depois da guerra, a ficção em relação à poesia foi priorizada, pelo fato do gênero narrativo ser o mais apropriado para a expansão da necessidade de comunicação direta e o maior lugar para a apresentação do homem em todas as partes. 

A influência da ideologia comunista faz uma literatura participante crescer, que mostra a realidade social, degradada em suas estruturas mais importantes, pois essas estruturas não são capazes de agir nos valores que esta sociedade prega, ou seja, liberdade, amor, justiça e etc. 

Algumas perspectivas que foram abertas pelo romance neo-realismo italiano e pelo neonaturalista, seguem sempre dando mais importância à realidade social do que a realidade individual. 

O romance que se fundou no experimentalismo nos anos 50, rompeu com a tradição do gênero, reaparecendo assim no nouveau roman francês, indo assim à fundo nas inovações que foram trazidas pelos escritores James Joyce e Virgínia Woolf. 

No geral, a ficção mundial de 45 a 60, apresentou-se da seguinte forma: 

• Romance da condição humana: de cunho realista ou de inquietação espiritual; 

• Ficção e História: romances que focalizam o homem situado no mundo social; 

• Ficção neonaturalista: de caráter ousado, denuncia os desajustes de uma juventude que recusa a sociedade repressiva, constituindo um tipo de literatura às vezes cínica ou satírica; 

• A ficção experimentalista: volta-se para uma sondagem da própria linguagem e das estruturas ficcionais.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados