Colégio Web

Manuel Bandeira – um dos maiores escritores brasileiros da História

Publicidade

O grande escritor Manuel Bandeira (1886-1968) é nascido no Recife, capital do Estado de Pernambuco, no Nordeste brasileiro.

Segundo especialistas, o poeta pertence à geração da Semana de Arte Moderna de 1922. Um fato que comprova essa questão é a apresentação do poema “Os Sapos”, bem na abertura da Semana, trazendo toda  popularidade ao artista.

O estilo de Bandeira, impresso em seus escritos, são documentos do mais comum, do dia a dia, que, quando passam por sua criação, se recheiam de lirismo, em uma poesia transformadora e simples. Reúne influências da chamada alta cultura, como obras da antiguidade clássica, até a cultura de massa, como jornal, revista e panfletos entregues nas ruas de qualquer cidade. Foi membro da Academia Brasileira de Letras, eleito em 1940.

Obras Poéticas de Manuel Bandeira

Manuel Bandeira Biografia

A Cinza das Horas – Jornal do Comércio – Rio de Janeiro, 1917 (Edição do Autor)
– Carnaval – Rio de janeiro,1919 (Edição do Autor)
– Poesias (acrescida de O Ritmo Dissoluto) – Rio de Janeiro, 1924
– Libertinagem – Rio de Janeiro, 1930 (Edição do Autor)
– Estrela da Manhã – Rio de Janeiro, 1936 (Edição do Autor)
– Poesias Escolhidas – Rio de Janeiro, 1937
– Poesias Completas acrescida de Lira dos cinqüent’anos) – Rio de Janeiro, 1940 (Edição do Autor)
– Poemas Traduzidos – Rio de Janeiro, 1945
– Mafuá do Malungo – Barcelona, 1948 (Editor João Cabral de Melo Neto)
– Poesias Completas (com Belo Belo) – Rio de Janeiro, 1948
– Opus 10 – Niterói – 1952
– 50 Poemas Escolhidos pelo Autor – Rio de Janeiro, 1955
– Poesias completas (acrescidas de Opus 10) – Rio de Janeiro, 1955
– Poesia e prosa completa (acrescida de Estrela da Tarde), Rio de Janeiro, 1958
– Alumbramentos – Rio de Janeiro, 1960
– Estrela da Tarde – Rio de Janeiro, 1960
– Estrela a vida inteira, Rio de Janeiro, 1966 (edição em homenagem aos 80 anos do poeta).

Obras em Prosa de Manuel Bandeira

Manuel Bandeira Obras

Crônicas da Província do Brasil – Rio de Janeiro, 1936
– Guia de Ouro Preto, Rio de Janeiro, 1938
– Noções de História das Literaturas – Rio de Janeiro, 1940
– Autoria das Cartas Chilenas – Rio de Janeiro, 1940
– Apresentação da Poesia Brasileira – Rio de Janeiro, 1946
– Literatura Hispano-Americana – Rio de Janeiro, 1949
– Gonçalves Dias, Biografia – Rio de Janeiro, 1952
Itinerário de Pasárgada – Jornal de Letras, Rio de Janeiro, 1954
– De Poetas e de Poesia – Rio de Janeiro, 1954
– A Flauta de Papel – Rio de Janeiro, 1957
– Itinerário de Pasárgada – Livraria São José – Rio de Janeiro, 1957
– Prosa – Rio de Janeiro, 1958
– Andorinha, Andorinha – José Olympio – Rio de Janeiro, 1966
– Itinerário de Pasárgada – Editora do Autor – Rio de Janeiro, 1966
– Colóquio Unilateralmente Sentimental – Editora Record – RJ, 1968
– Seleta de Prosa – Nova Fronteira – RJ
– Berimbau e Outros Poemas – Nova Fronteira – RJ

Com essa lista de obras, não perca tempo, escolha uma e mergulhe nesse instigante universo, que é o da criação artística de Manuel Bandeira. Boa leitura!

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados