Colégio Web

Histórias em Quadrinhos e seus Ensinamentos

As histórias em quadrinhos fazem sucesso há 70 anos, não é só por causa de seus personagens, mas também por causa dos ensinamentos contidos em suas temáticas!

Publicidade

As histórias em quadrinhos fazem sucesso há, pelos menos, 70 anos, e não é só por causa de seus personagens e pela qualidade de suas narrativas, elas também fazem sucesso por causa dos ensinamentos contidos em suas temáticas, que abordam desde preceitos filosóficos e políticos, até problemas sociais como o racismo e a homofobia.

4 Histórias em Quadrinhos com Ensinamentos

Homem Aranha

Abaixo, vamos listar alguns grandes exemplos de situações em que as histórias em quadrinhos deixaram de ser apenas entretenimento:

1# – X-Men

Poucas histórias em quadrinhos fizeram tanto sucesso quanto X-men. E isso se deve especialmente aos personagens carismáticos, como Wolverine e Tempestade, e a história que conta como a humanidade reage diante do aparecimento de seres humanos com mutações genéticas que, além de lhes dar poderes extraordinários, também os tornam diferentes do restante. Essa temática surgiu, não por acaso, nos anos 1960, quando nos Estados Unidos, a luta pelos direitos civis, especialmente por parte da porção afrodescendente da população, aflorava e atingia seu ápice. Não é difícil traçar uma analogia entre o racismo existente para com os negros naquela época e toda a segregação existente entre seres humanos apenas pela cor da pele, e o medo gerado pelos mutantes, que sofriam em um mundo que não os entendia, e os odiavam.

2# – Homem-Aranha

Um dos personagens mais carismáticos e conhecidos das histórias em quadrinhos, o aracnídeo é lembrado por seu senso de humor e pelas acrobacias. Mas também pela grande lição de moral contida nas palavras do famoso Tio Ben, proferidas para um jovem Peter Parker, que havia descoberto seus poderes fazia bem pouco tempo: “Grandes poderes trazem grandes responsabilidades!”. Essas palavras ecoam no imaginário de muita gente desde então, e são famosas, não apenas por seu sentido prático, mas também por representarem algo importante, mas de modo tão simples.

3# – Turma da Mônica

Criada pelo genial Mauricio de Sousa em 1959, as histórias da turminha mais famosa do Brasil fizeram parte da infância de gerações inteiras de brasileiros, reforçando, especialmente o gosto pela leitura. As histórias, com linguagem simples, sempre trazem algum tipo de ensinamento, tal como fazer o bem ao próximo, não mentir para os mais velhos ou não roubar as coisas dos outros. Além disso, a turminha também já emprestou sua alegria e simpatia para causas mais que nobres, como a recentemente divulgada campanha Carequinhas, onde os personagens foram retratados sem os cabelos, para ajudar na campanha do combate ao câncer infantil. Uma sacada genial de uma turminha que encanta há tanto tempo!

4# – Lanterna-verde

Há muitos heróis conhecidos como Lanterna-verde. O primeiro deles foi Alan Scott, que, diferentemente dos posteriores, tinha seus poderes oriundos de um anel mágico, sem ligação com a famosa Tropa dos Lanternas-verdes. É um personagem clássico da DC Comics, sempre retratado como sendo forte e viril. Pois para surpresa de todos, na recém-criada cronologia conhecida como Os Novos 52, Alan Scott é reintroduzido como sendo um personagem homossexual. Isso se deve, em grande medida, ao apelo que o público gay tem no mundo atual, mas também reforça uma preocupação com os direitos dos homossexuais, que ainda sofrem violência e discriminação. Um personagem clássico como o Lanterna-verde, mesmo que não seja o mais famoso deles, sendo apresentado como gay, é um grande passo na tentativa de se diminuir o preconceito.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados