Colégio Web

Capitú realmente traiu Bentinho?

Publicidade

Quando foi lançado, em 1899, o livro Dom Casmurro, de Machado de Assis, rapidamente despertou em seus leitores uma série de dúvidas, especialmente em relação aos personagens centrais da trama.

Narrado por Bentinho (o tal Casmurro do título), o livro foi entendido por muitos, até pelo menos a década de 1960, como sendo um compêndio das memórias de um homem traído pela mulher e pelo seu melhor amigo.

Mas a verdade é que a partir da década de 1960, especialmente por conta da crítica estadunidense Helen Caldwell, que escreveu um livro chamado O Otelo Brasileiro de Machado de Assis, a visão em torno do livro mudou.

Caldwell levantou a questão de que o livro Dom Casmurro nada mais era do que a narrativa de um homem extremamente ciumento e amargurado, mas que não fechava questão sobre se Capitú (a mulher de Bentinho) tinha traído ou não o marido.

Portanto, nas próximas linhas, com a ressalva de que há spoilers adiante, nós vamos tentar desvendar esse mistério da literatura brasileira: Capitú realmente traiu ou não Bentinho?

Capitu Bentinho

A ausência de voz para Capitú

Para as leituras que foram feitas depois do livro de Caldwell sobre Dom Casmurro, o fato é que muitas dúvidas começaram a surgir sobre se Capitú de fato traiu ou não Bentinho.

E para os defensores da “pobre” personagem machadiana, um ponto é fundamental para evitar que se condene Capitú: a completa ausência de voz que é dada a ela pelo autor, que foca nas memórias de Bentinho.

Capitú, em nenhum momento pode dar a sua versão da história, e simplesmente é colocada de modo a que se gerem dúvidas, inclusive, sobre o seu caráter perante o “inocente” Bentinho.

Uma passagem importante

Para muitos, o que provaria a suposta traição de Capitú seria a passagem importante na qual Bentinho descreve a sua futura mulher, quando ambos tinha a idade de 14 anos.

Bentinho claramente se refere a ela como sendo mais madura que ele, dizendo que ela era, aos 14 anos, muito mais mulher do que ele seria homem, o que aponta para uma maturidade maior.

A dissimulação também marca presença quando Bentinho conta o momento em que eles foram surpreendidos pelo pai da moça: Capitú age como se nada tivesse ocorrido, mantendo a compostura de modo impassível, ao passo que Bentinho fica todo atrapalhado e sem ação perante o flagrante.

Bentinho Capitú

Um personagem inseguro

No entanto, para ajudar ainda mais aos que procuram entender se Capitú traiu ou não traiu Bentinho, há também o fato de que fica evidente que Bentinho é um personagem inseguro.

E por ser inseguro, teria muita desconfiança de si mesmo, o que aumentaria a sua paranoia em relação aos outros, especialmente em relação à sua mulher, a bela e confiante Capitú.

Com isto, ela poderia muito bem ser inocente e ainda assim ser levada para as memórias como sendo adúltera por Bentinho, já que ele próprio não confiava em ninguém, nem em si mesmo.

Mas para aumentar a dúvida, há o filho Ezequiel, que Bentinho acreditava ser a cara de Escobar, seu melhor amigo, que teria sido o amante de Capitú, de acordo com suas desconfianças.

Bentinho acreditava que Ezequiel era a prova máxima da traição de sua esposa, e este ponto é apenas mais um dentro deste livro que é simplesmente genial, já que coloca para os seus leitores um debate sem fim que já dura mais de 100 anos.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados