Colégio Web

Dia Mundial do Doador de Sangue – 14 de junho

Data celebra as pessoas que ajudam a salvar vidas.

Publicidade

Esta é uma data muito importante para quem precisa no mudo inteiro, o Dia Mundial do Doador de Sangue, uma data que é celebrada anualmente todo o dia 14 de junho.

dia-mundial-do-doador-de-sangue

A celebração tem como objetivos aumentar a consciência de toda a necessidade dos componentes sanguíneos de forma segura, e como um agradecimento para todos os doadores por suas dádivas voluntárias e que fazem bem para a saúde. O ato é importante ser lembrado e reconhecido devido a toda a sua importância e sua contribuição em salvar as vidas e melhorar a saúde e qualidade de vida dos doentes.

Conforme dados divulgados pela Organização Mundial da Saúde, a OMS, pelo menos 92 milhões de pessoas doam sangue anualmente, e pelo menos 45% destes doadores possuem menos de 25 anos e 40% deles são mulheres. A partir disto, a OMS tem interesse em cada vez mais expandir o universo dos doadores, encorajando desta forma outras pessoas a se tornarem doadores de sangue. Esta é uma organização que pretende que no ano de 2020 as doações de sangue dos países tornem os bancos completos, e sem a necessidade de remuneração dos mesmos.

Quem pode ser doador?

Poderão realizar o processo de doação de sangue as pessoas que tiverem idade entre 18 a 65 anos.

Ter um peso equivalente de mais de 50 quilos, além de gozar de boa saúde e contar com hábitos de vida saudáveis.

É possível realizar a doação de sangue em diversos centros regionais de sangue, ou grandes hospitais. Existem em alguns casos ações onde é feita a colheita de sangue em unidades móveis, bem como pontos de atendimento de imunoterapia hospitalar.

Após a doação de sangue é importante, por não dizer fundamental se ter alguns cuidados, onde deve-se beber os líquidos em abundância, não se pode conduzir por pelo menos 30 minutos um veículo. É altamente recomendado que não se fume por pelo menos duas horas, e não se pode inclusive beber álcool por pelo menos 12 horas.

Para se ter ideia, os serviços de hemoterapia públicos são responsáveis por mais de 64% da coleta de sangue no Brasil, seguidos inclusive de serviços credenciados ao SUS, que respondem por pelo menos 29% dos serviços além é claro, dos serviços considerados exclusivamente privados, que poderão contribuir com pelo menos 7% deste valor.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados