Colégio Web

Dia da Proteção às Florestas – 17 de Julho

Publicidade

No dia 17 de julho comemora-se o dia de “Proteção as Florestas” e vale conscientizar a importância da conservação, que permite a vida no planeta.

Nesta data, a lenda do Curupira, que existe desde o tempo da Colonização do Brasil é muito lembrada, pelo fato do personagem folclórico ser considerado um protetor das florestas. Seu nome de origem aborígene, quer dizer menino (kuru) e arteiro ou diabo (pira). Mas é importante ressaltar que o personagem não é maldoso, suas travessuras são apenas para defender a natureza, plantas e animais de pessoas que tentam devastá-los.

Oriundo das lendas tupis-guaranis, o Curupira não possui uma imagem que agrada a todos, seus pés são voltados para trás, seus cabelos são avermelhados, as orelhas são grandes e pontudas e, os dentes são esverdeados. Suas ações consistem em perseguir e amedrontar por meio de sons, caçadores e derrubadores de árvores. Seus gritos, uivos e assobios apesar de assustadores, diverte muito o personagem travesso por ter um intuito protetor, que assusta que tenta fazer mal ao ambiente. O fato de seus pés serem virados no sentido contrário confunde seu alvo, que ao tentar seguir as pegadas, se perde em meio à floresta.

Na lenda do Curupira, além do protetor, tem o mesmo tem o poder de ressuscitar os animais mortos pelos homens. Também é contado que ele transforma filhos e esposas dos caçadores em presas, para que estes sejam sacrificados.

Na época em que a lenda foi criada o padre José de Anchieta acreditava que nas terras brasileiras existiam demônios que atacavam os índios, chamados de Curupira. Mas como sabemos, o folclore é criado pelas pessoas, por meio de fatos imaginários e, ao longo dos tempos pode ser alterado.

No mundo real, podemos considerar protetores, os diversos profissionais que cuidam do meio ambiente como: os engenheiros florestais, os agrônomos, os biólogos, os educadores ambientais, os policiais militares ambiental e outros diversos que promovem projetos contra a devastação de áreas e preservação de animais em extinção.

Independente dos fatos históricos o ecossistema mais valioso em espécies animais e vegetais, tem sido devastado pela ação inconsequente do homem e, em muitos casos, pela falta de um gerenciamento ambiental adequado.

As consequências são as mais diversas e prejudicam a vida dos animais, causa degradação das áreas de bacias hidrográficas, erosão do solo, perda de biodiversidade, poluição dos rios, destruição de áreas e reservas ecológicas, entre outros. Se assim continuar, as consequências certamente afetarão as próximas gerações com fortes consequências.

É preciso criar e desenvolver e ter consciência que de que a natureza é a vida, e precisamos de fato preservá-la, pois sem ela não teríamos ar para respirar, dentre outros diversos benefícios que nos permite a vida no planeta.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados