Colégio Web

O Comércio com o Japão

Publicidade

O Comércio com o Japão

O primeiro contato entre japoneses e ocidentais ocorreu no período das grandes navegações nos séculos XV e XVI. No século XVII, o comércio do Japão passou a ser monopólio de alguns poucos comerciantes holandeses.

O isolamento japonês perdurou até 1853, ano em que a Esquadra Negra, sob o domínio do comandante Perry, forçou a abertura dos portos japoneses ao comércio com os Estados Unidos. No entanto o Japão, ainda na década de 1860, iniciou um "subimperialismo" sobre outras nações – China, Coréia e Taiwan (ou Formosa) -, industrializando-se. O período modernizador do Japão ficou conhecido como Era Meiji, que significa "governo esclarecido".

Em 1885, a França consolidou seu domínio na antiga Cochinchina: Laos, Camboja e Império Anamita (parte do atual Vietnã), pertencentes anteriormente à China. Os holandeses conquistaram as ilhas que, hoje, constituem a Indonésia. Os Estados Unidos conquistaram as Filipinas, que estavam sob o domínio espanhol desde o século XVI.

A partilha da África 
No início do século XIX, os países europeus dominavam a parte litorânea do continente africano, tais como: Moçambique, Angola, Guiné e Cabo Verde, ocupada por Portugal. A região era ocupada por protestantes holandeses (os bôeres), ocupada pelos ingleses em 1806 devido ao seu valor estratégico, durante o confronto com Napoleão, e transferida para os domínios ingleses em 1814, por decisão do Congresso de Viena.

A partir de 1830, houve uma nova corrida rumo à África em busca de novos mercados, porém mais violenta do que a do século XVI, pois essa não respeitou a unidade lingüística, religiosa e cultural dos povos africanos.

Os domínios franceses iniciam-se na Argélia, depois Tunísia, África Ocidental francesa (Guiné, Senegal, Daomé, Níger, Costa do Marfim, Alto Volta e Mali); região equatoriana (Gabão, Congo, Chade e República Centro-Africana) e Marrocos e Madagáscar.

A Inglaterra dominou o Egito, Sudão, Rodésia, Uganda, Quênia, Zanzibar, Somália e África Oriental inglesa. No Ocidente: Gâmbia, Serra Leoa, Costa do Ouro e Nigéria.

A Bélgica dominou o Congo em 1908. A Alemanha dominou a África Oriental: Tanganica, Ruanda – Burundi. No Ocidente africano; Camerum, Togo e a Namíbia. Os italianos criaram possessões na Somália, Eritréia, Líbia, e Etiópia.

A Conferência de Berlim, em 28 de fevereiro de 1885, formulou "as regras do jogo" na partilha da África. O princípio básico era: para reclamar um território, um país europeu tinha de ocupá-lo, o que acabou permitindo um desenfreado número de anexações que ficaram conhecidas como "corrida de obstáculos", pois cada nação européia saía em disparada para se apoderar do maior número de territórios.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados