Colégio Web

Reforma Protestante

Publicidade

A Reforma Protestante é resultado de diversos fatores, a começar pelas mudanças, resultadas do Renascimento, as novas concepções do mundo e do pensamento, indivíduos mais críticos, a população com maior aproximação dos livros, e o enfraquecimento da Igreja Católica e seus conflitos, os fiéis estavam insatisfeitos e decepcionados com a irreverência do comportamento de alguns padres.

Não eram apenas os fiéis que estavam insatisfeitos com o comportamento do clero, mas também os reis pelo excesso de envolvimento da Igreja na política, os burgueses comerciantes eram criticados pela Igreja por utilizarem um sistema financeiro comum no sistema capitalista.

Martinho Lutero era um monge alemão, ele era contra algumas doutrinas da Igreja Católica, como por exemplo, o celibato, a adoração de imagens entre outras coisas. Foi amparado por Príncipes e reis da época, Martinho defendia que a fé e os bons atos eram as principais chaves de redenção das pessoas.
Ele escreveu mais de 90 teses sobre seus pontos de vista da religião e das regras da Igreja, e apresenta uma nova denominação o luteranismo. 

O Calvinismo surgiu na França em aproximadamente 1530. Segundo João Calvino, a redenção do homem era conseqüência de seu trabalho em vida, se foi integro e justo. Ele acreditava também que a vida de todo homem já estava escrita.

A reforma Anglicana aconteceu na Inglaterra, a Igreja Católica negou o pedido do rei Henrique VIII de anulação de seu casamento. Em resposta a essa negação o rei confiscou terras da Igreja Católica, assim aumentando suas riquezas deu inicio ao Anglicanismo.

Apreensivos com a situação a Igreja forma o Concilio de Trento para discutir quais medidas seriam tomadas para evitar que a Igreja Católica perdesse mais fiéis, algumas das medidas foram: reaver a inquisição, converter nativos de novas terras através da catequese.

Durante muito tempo os protestantes foram perseguidos pela Igreja Católica, o que resultou em diversas guerras religiosas, nas quais foram mortos muitos protestantes.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados