Colégio Web

O conceito histórico-cultural português (1434-1527)

Publicidade

2. O contexto histórico cultural português (1434-1527).

Limites cronológicos 

O primeiro marco no Humanismo português se deu por dois fatores: A Designação de Fernão Lopes como o Guarda-Mor da Torre do Tombo e sua nomeação, no ano de 1418. No ano de 1434, Fernando Lopes foi nomeado o Primeiro Cronista-Mor do Reino. Essa sua nomeação concretizou o mecenatismo, ou seja, política cultural que torna a Corte de Avis que fica no centro da produção intelectual e artística, estimulada pela própria monarquia. 

Em 1527, houve o fim do período humanista e o início do Classicismo ou Renascimento, com o começo em Portugal, da medida nova, que foi trazida por Francisco Sá de Mirada, da Itália. 

O quadro político e social

O que marca o início do processo de centralização monárquica e a consolidação do estado nacional Português que foi em direção ao absolutismo e o mercantilismo é a Revolução de Avis que aconteceu 1383-1385. 

Com o falecimento de D. Fernando, no ano de 1383, D. Leonor Tales ficou como o regente do trono. 

O Conde de Andeiro (aventureiro galego) influenciou a regente a criar uma política de aproximação junto com os reinos castelhanos, fazendo oposição às tendências autonomistas, que fazia parte da nobreza lusitana e dos burgueses, principalmente de Lisboa, onde o líder era D. João, que era mestre da Ordem Militar de Avis. É importante sabermos que D. João era filho bastardo de D. Pedro I. 

Com o pedido da regente Leonor Teles, o rei de Castela entrou em Portugal para abafar a revolta de Lisboa. Um homem chamado de Nuno Alvarez Pereira que foi líder da resistência política contra os castelhanos e seus aliados fez uma mobilização do povo a favor do mestre de Avios. Em abril de 1385 as cortes de Coimbra se reuniram. Portugal então novamente foi invadido e em 14 de Agosto de 1385, onde foram derrotados na Batalha de Aljubarrota. 

Com a revolução de Avis, acabou ocorrendo muitos desdobramentos oficiais e culturais, o mercantilismo oficial deu um incentivo às Ciências, às Artes e à Literatura. 


Maior símbolo da Independência de Portugal, Mosteiro da Batalha. 

Manifestações literárias. 

No século XV (1434-1527) (época do Humanismo), aconteceram três manifestações Literárias, esse período também pode ser chamado de Quatrocentismo ou Pré-Renascentismo. 

Vejamos essas três manifestações literárias:

1. Em 1516, aconteceu a poesia palaciana (Cancioneiro Geral) – Garcia de Resende.
2. A prosa historiográfica – Fernão Lopes (reúne a visão histórica e qualidades estilísticas).
3. Dirigido por Gil Vicente o Teatro Medieval, o genial criador do Teatro português, era apelidado de “O genial Criador do Teatro Português.”

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados