Colégio Web

Xerxes: o Rei dos Reis

Publicidade

Muitos falam de Alexandre, o Grande, ou de Carlos Magno, ou então de Aníbal de Cartago, mas o fato é que uma figura histórica realmente importante da Antiguidade mundial acaba sempre sendo esquecida.

Esta figura é a de Xerxes, o chamado Rei dos Reis, que simplesmente empreendeu diversas batalhas importantes e proporcionou ao Império Aquemênida, que também é conhecido pelo nome de Império Persa, uma grandiosidade incrível.

Filho de Dario I

Xerxes nasceu da união entre o grande Dario I e Atossa, que era filha do famoso Ciro II, que se casaram pouco tempo depois de Dario I ter se tornado o Rei dos Reis, que era o título máximo pelo qual ficava conhecido o Imperador Persa.

Apesar de não ser o primogênito de Dario I (Ariamenes era), Xerxes foi quem se tornou o seu sucessor como Rei dos Reis, e isto se deu pelo fato de que ele era o único de seus irmãos que era neto de Ciro II.

Xerxes se casou com duas mulheres ao longo de sua vida, sendo que a primeira se chamava Vasti, e a segunda, se chamava Ester, sendo que esta última era de origem judaica.

Xerxes Rei

O Rei dos Reis

Como já foi dito anteriormente, o título dado ao Imperador Persa era o de Rei dos Reis, e Xerxes foi alçado a este posto por designação de seu próprio pai, que determinou que ele herdasse o trono após sua morte.

Pois como principal medida tomada, Xerxes manteve a terrível guerra contra os gregos, que entrou para a História com o nome de Guerras Médicas, até como modo de se vingar da Grécia, especialmente por causa da derrota de seu pai na famosa Batalha de Maratona, no ano de 490 a. C.

A vingança contra os gregos

Xerxes

Pois em sua vingança contra os gregos, Xerxes mandou construir um canal para atravessar a península de Atos, em uma medida que facilitaria em muito a travessia de sua frota pelo local.

O grande Leônidas I o aguardava no desfiladeiro das Termópilas, onde foi travada a famosa e lendária Batalha das Termópilas, que foi vencida por Xerxes, apesar das duras baixas causadas pelos bravos homens de Leônidas I.

Depois disto, Xerxes partiu para saquear a regia da Ática e quando chegou a Atenas, ele acabou arrasando os espetaculares santuários da famosa Acrópole ateniense.

Xerxes teve, logo depois disto, a sua frota completamente arrasada em Salamina, o que se deu em virtude de seus erros táticos, o que o levou a jamais retomar assuntos militares novamente.

Ele foi assassinado por seu ministro Artabanus, no ano de 465 a. C., abandonando o cenário dos mortais para ingressar na imortalidade da História.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados