Colégio Web

O que é democracia, segundo Schumpeter?

Publicidade

Considerado por muitos como sendo um dos mais importantes e proeminentes economistas do século XX, tcheco Joseph Alois Schumpeter nasceu em Triesch, no dia 8 de fevereiro de 1883, e morreu em Taconic, nos Estados Unidos, no dia 8 de janeiro de 1950.

Suas contribuições teóricas são das mais valiosas e variadas, e suas obras figuram entre as mais importantes para todo estudante de Economia que se preze, portanto, vamos entender um pouco mais sobre um dos conceitos mais importantes do mundo sob o prisma de Schumpeter: a democracia.

Os diferentes tipos de democracia

Schumpeter

Para Schumpeter, um dos principais pontos dentro do conceito de democracia é que ela pode ser dividida e entendida de dois modos diferentes: a democracia burguesa (que garante as instituições livres e os direitos prescritos) e a democracia socialista (grande participação popular).

No livro Capitalismo, Socialismo e Democracia, Schumpeter consegue apresentar uma nova forma de enxergar a democracia, apresentando a teoria competitiva da democracia, que auxiliam no entendimento dos diversos processos de modernização política, econômica e social.

No estudo que fez sobre a democracia, Schumpeter formula duas teorias, sendo que ambas diferem em muito uma da outra, ao passo que a primeira tem ligação com as obras sobre o assunto formuladas por Aristóteles, Rousseau e Locke, onde o povo tem a legitimação de todos os pressupostos democráticos.

Já a segunda teoria está mais ligada ao fato de que as sociedades modernas teriam como maior fundamento as instituições, que teriam papel fundamental na tomada de decisões, deixando em segundo plano, inclusive o próprio povo.

Os princípios da democracia schumpeteriana

Democracia Schumpeteriana

Segundo os estudos de Schumpeter, a democracia pode ser entendida segundo uma lógica que toma como base alguns princípios fundamentais, que são os seguintes:

  • Poder Executivo limitado pelo Poder Legislativo, exatamente como se vê no liberalismo clássico;
  • Maior papel das lideranças políticas dentro do procedimento democrático;
  • Maior cuidado e atenção em relação às vontades coletivas, que passam por um processo de vinculação entre interesses regionais, privados e círculos da opinião pública, criando um ambiente favorável;
  • A democracia só irá funcionar por meio da competição e por meio da concorrência “livre pelo voto livre”;
  • Equilíbrio entre as garantias das liberdades individuais e sociais com as instituições que conseguem legitimar essas liberdades;
  • Na democracia segundo Schumpeter, o eleitorado deve formar o governo, bem como dissolvê-lo, caso ele não entregue um trabalho qualificado e idôneo;
  • Para Schumpeter, a “vontade da maioria” é mais importante do que a “vontade do povo”, mostrando a importância da representatividade.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados