Colégio Web

Lênin: o social democrata soviético

Publicidade

A social democracia brasileira é fruto de muita discussão, já que suas origens estão no socialismo, mas sua atuação, vista na prática por partidos como o PSDB, acabou gerando controvérsias consideráveis.

Estas controvérsias brasileiras fizeram com que muitas pessoas simplesmente não conseguissem mais vislumbrar as diferenças entre o que é a real social democracia e o que ela se tornou no Brasil.

Por isso, vamos conhecer um pouco mais sobre Vladimir Lênin, o líder revolucionário soviético que atuou ativamente durante a Revolução Russa de 1917 e que foi, entre outras coisas, o líder do Partido Comunista e que é um exemplo de social democrata soviético.

Juventude e formação política

Lenin

Lênin se tornou revolucionário por conta de uma série de fatores, sendo que os principais, que levaram o jovem Vladimir a se radicalizar foram a morte de seu pai em virtude de uma hemorragia cerebral e de seu irmão mais velho, que foi enforcado por conta de uma tentativa de assassinato contra o czar Alexandre III.

No entanto, foi quando esteve na Universidade de Kazan para estudar Direito que Lênin acabou tendo contato direto pela primeira vez com as obras de Karl Marx e Friedrich Engels.

É nesta época, com apenas 17 anos, que Lênin passa a ter contato também com outros jovens com tendências revolucionarias marxistas do movimento Vontade do Povo, passando a participar de manifestações estudantis.

Entre os livros que Lênin leu que mudaram sua vida e sua visão de mundo, podemos destacar O Capital, de Karl Marx, livro que ele “devorou” avidamente com apenas 17 anos e que levaria consigo para toda a vida.

O revolucionário e os primeiros escritos

Lenin

O jovem Lênin se tornou um revolucionário, passando a participar de movimentos que pregavam maior participação para camponeses e para operários dentro da realidade econômica da Rússia czarista.

Ele se mudou para São Petersburgo no ano de 1893, cidade onde passou a liderar e a organizar diversos movimentos de ideias revolucionarias e marxistas, passando a ser um perseguido político.

Em 1898 ele se casou com a militante marxista Nadezda Konstantinovna Krupskaja, e em no ano seguinte, ele publicou um de seus livros mais marcantes: O Desenvolvimento do Capitalismo na Rússia.

Em 1900 ele retorna de seu exílio na Sibéria, partindo para viver em Munique, Londres e Genebra, de onde continuou a publicar escritos contra as práticas czaristas e conclamando levantes revolucionários de ordem operaria e campesina.

Por meio do Partido Operário Social-Democrata Russo (POSDR), Lênin organizou o que viria a se tornar a divisão entre bolcheviques e mencheviques, que acabaria por culminar no Partido Comunista da União Soviética (formado por bolcheviques).

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados