Colégio Web

Grandes navegações e as descobertas dos continentes

Saiba como os grandes navegadores organizavam seus roteiros e o dia a dia das tripulações

Publicidade

As Grandes Navegações Marítimas Europeias (especialmente aquelas realizadas nos séculos XV e XVI) sempre foram marcadas por muitas histórias.

Cada uma dessas embarcações era fabricada nos principais portos de Portugal e da Andaluzia, localizada na Espanha. Uma caravela media quase 20 metros de comprimento e o peso chegava a 80 toneladas. Dentro desses veículos aquáticos, quase 60 tripulantes seguiam viagem juntamente com animais. Esses últimos não terminavam a jornada, pois eram usados para a alimentação da tripulação. Nas caravelas, também eram carregadas as munições, alimentos e outros tipos de armamentos.

Mas, e o cotidiano dessas pessoas que viviam nas caravelas? Será que era muito difícil? De acordo com os estudiosos, eles enfrentavam os medos reais e imaginários. Afinal de contas, muitas são as lendas em torno dos seres do mar. Em situações de tempestades, a realidade também era mais dificultada. A chuva intensa poderia trazer doenças e agravar o dia a dia da alimentação dos tripulantes.

Como funcionavam as refeições?

grandes navegaçõesVamos aprender um pouco mais sobre o cotidiano desses navegantes? Como seria a alimentação? Qual dieta deve ser seguida em alto mar? De acordo com pesquisadores, uma viagem marítima nos séculos XV e XVI era permeada de imprevistos. Esses imprevistos continuam ocorrendo até hoje. Porém, naquele período não havia muito desenvolvimento tecnológico para as embarcações. Em viagens normais, a dieta era regrada. Em caso de imprevistos, já havia toda uma preocupação com a falta de alimentos básicos.

O biscoito sempre estava presente nas dietas, pois suportava diferentes mudanças climáticas. Com inundações na embarcação, porém, acabava sendo um dos primeiros a passar por alterações com muito mofo e umidade. Em média, cada tripulante possuía uma cota de meio quilo de biscoito para uma das refeições.

E as bebidas?

navegantesNo aspecto da bebida, o vinho sempre estava presente. A água utilizada para beber e para o cozimento das refeições era armazenada em grandes tonéis. Nem sempre eles estavam em condições adequadas, o que levava a infestação por bactérias e outros micro-organismos. A distribuição das refeições e bebidas era feita pelo capitão das caravelas e um auxiliar. Os alimentos ficavam trancados em um estoque, com alta segurança. A falta ou inadequada conservação poderia significar muitos problemas para os tripulantes.

Não era pouco comum o surgimento de insetos, baratas e ratos. Por isso, os cuidados precisavam ser redobrados. Como não existiam banheiros apropriados nas embarcações, ficava mais fácil a proliferação de diarreias e infecções. Quando faziam as necessidades básicas, todo o “processo” era jogado ao mar.

Consegue imaginar o quão difícil eram tais viagens e descobertas? Homens corajosos que enfrentavam os perigos e transtornos para conseguir novas terras e propriedades. Que tal assistir alguns filmes para entender um pouco mais desse universo? Tudo isso faz parte da História da humanidade e precisa ser objeto de reflexão. Afinal de contas, muitas dessas tripulações influenciaram em nosso dia a dia e nos próprios continentes em que vivemos atualmente.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados