Colégio Web

Colonização no nordeste

Publicidade

Uma das regiões mais importantes do Brasil, a região nordeste é também a que apresenta uma das maiores efervescências culturais, com ritmos musicais, com escritores, cantores e compositores importantes que marcaram diversas épocas.

No entanto, esta região tão importante para o país, que hoje é muito reconhecida no Brasil inteiro e também no mundo todo pelas suas belas praias e paisagens, teve papel importantíssimo dentro da colonização e da formação do país.

Portanto, vamos conhecer um pouco mais sobre a História da colonização do nordeste nas próximas linhas, para que você possa saber o que de mais importante ocorreu nesta tão importante região brasileira.

Início da colonização nordestina

Colonização no nordeste

Como normalmente ocorre com regiões que foram colonizadas por europeus durante o período das Grandes Navegações, o nordeste do Brasil foi colonizado inicialmente pelo litoral.

Isto explica a forte presença de cidades importantes ao longo do grandioso e belo litoral nordestino até os dias de hoje, com quase todas as capitais localizadas na faixa costeira (exceção feita à Teresina).

A região, logo de início, serviu de porto para a retirada de recursos naturais, como o pau-brasil, além de também servir para o cultivo da cana-de-açúcar, que viria a ser o produto mais importante do nordeste brasileiro por muito tempo.

Como o clima do litoral era perfeito para o cultivo, durante muito tempo todo o restante do território nordestino, mais para o interior do continente, continuou praticamente desabitado, sendo chamado de “deserto” pelos portugueses, ou simplesmente de “desertão”, o que acabou dando origem o termo “sertão”, que é tão comum atualmente.

Atritos entre pecuaristas e senhores de engenho

Colonização nordeste

Com a produção de açúcar crescendo exponencialmente, surgiram engenhos de açúcar, o que tornou a figura dos senhores de engenho muito popular e conhecida na região.

No entanto, haviam também os pecuaristas, que começaram a entrar em conflito com os senhores de engenho por conta do território, o que motivou a coroa portuguesa a escrever a Carta-Régia de 1701 que determinava a divisão das terras.

Com isto, o litoral permaneceu com os senhores de engenho, e o sertão passou para os pecuaristas, que se viram obrigados a levar seus rebanhos para o interior do continente, o que acabou por colonizar estas terras, criando cidades que existem até hoje.

Deste modo, dois mundos distintos passaram a coexistir no nordeste brasileiro, se mantendo visíveis até os dias de hoje: o litoral e o sertão, com diferenças que remetem à colonização nordestina.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados