Colégio Web

As crises européias nos séculos XIV e XV

1No final da Idade Média o espaço europeu estava demarcado por grandes transformações de cunho econômico, social, cultural e político. Tal contexto acabou ficando conhecido como crises européias nos séculos XIV e XV. As conseqüências desse período foram marcando o período moderno e levou influências que se constituíram em todo o século XVI.

Publicidade

Com o Renascimento Urbano e Comercial iniciado a partir dos séculos XI e XII novas cidades foram sendo formadas. Essa mudança também estimulou outras searas econômicas que não estavam atreladas ao espaço rural. Houve um fortalecimento do comércio e ascensão do artesanato. A população observava o crescimento das cidades e começava a sair do campo para empreender seus objetivos dentro dos espaços urbanos.

Com toda essa nova forma de enxergar a vida, até mesmo as rotas comerciais passaram a sofrer modificações. Dentro do continente europeu, o Mar Mediterrâneo passou a fazer o ligamento das feiras européias aos grandes centros de comércio. Onde se produzia mercadorias do Oriente também estavam importantes espaços de negociação econômica.

Burguesia X nobreza

Esse novo cenário era o espaço em que nascia uma nova classe social até então não conhecida pela sociedade feudal da Idade Média. Era a classe da burguesia que começava a utilizar do comércio entre as cidades para melhorar controlar as rotas comerciais. Nesse novo ciclo de desenvolvimento, a classe burguesa passou a ser rival em termos de poder com os antigos nobres do período feudal.

Entretanto, com a ampliação das cidades e populações, houve abertura para que fossem eclodindo graves epidemias, a exemplo da Peste Negra que ficou conhecida como uma forte doença causada por bactérias presentes nas pulgas que estão alojadas nos ratos. A história aponta que a Peste Negra terminou por dizimar mais de um terço do povo europeu desde a primeira onda de infestação no ano de 1347. As más condições de higiene observadas nas áreas urbanas eram formas de facilitar a propagação. Até mesmo a zona rural acabou sendo afetada pela Peste Negra. Milhares de camponeses também sucumbiram em função da doença e houve diminuição da população. Assim, com menos trabalhadores, como as lavouras seriam cultivadas? Até mesmo problemas climáticos como as secas acabaram sendo afetados pela falta de mão de obra. A produção de alimentos passou a sofrer quedas e a fome passou a ser protagonista entre a população.

Conflitos e guerras

2O camponês então passou a compreender que precisava lutar por melhores condições de trabalho. Quem era nobre e precisava de trabalhadores para dar continuidade em seus negócios passou a pressionar inclusive para que esses trabalhadores saíssem de suas propriedades. As revoltas camponesas decorrentes dessa conjuntura passaram a ser conhecidas como jacqueries e ocorreram pelo período da metade do século XIV.

O clero e a nobreza ficaram em uma situação delicada e a burguesia gostava dessa estrutura de conflito. Também nesse período ocorreu a Guerra dos Cem Anos, entre 1337 e 1453, que colocou Inglaterra e França em “pé de guerra”. O conflito mostrava que a luta pelo poder entre as dinastias nobres apontava o quanto a centralização do poder movimentava os Estados nacionais. E quem foram os Estados nacionais? Eles auxiliaram a classe burguesa para que as rotas comerciais fossem melhor exploradas. O período das Grandes Navegações foi favorecido por esse contexto, quando a África e a Ásia passaram a ser os focos do europeu. Era a crise e fim do sistema feudal.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados