Colégio Web

Guerras Coloniais

Publicidade
Entre os anos de 1961 e 1974, Portugal participou de uma guerra colonial, que teve início para combater os movimentos de independência que surgiram nas colônias de Angola, Moçambique e Guiné. 

O Portugal salazarista não queria perder seu império colonial, por isso são abertas várias frentes de guerra – Angola no ano de 1961, Guiné em 1963 e Moçambique em 1964 – para não permitir a independência dos países africanos. 

A guerra colonial portuguesa foi alvo de rigorosas críticas, dentro e fora do país. Era um motivo de tristeza para a população, que via os seus filhos morrerem numa guerra que sem fim, e as condições de vida a piorar com o esforço financeiro para sustentar o conflito. 

Mas, o regime de Salazar, e depois de Marcelo Caetano, continuava sem escutar as oposições internas e às pressões internacionais. Portugal mantinha-se "orgulhosamente só". 

A guerra colonial teve fim no ano de 1974, com a revolução do 25 de Abril. A própria revolução foi fruto de tristeza de alguns setores das Forças Armadas com o prolongar sem fim de uma guerra que estava condenada à derrota.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados