Digite o que você quer buscar:  
Home » Trabalhos Escolares » Biologia » Grupos Sanguíneos » A herança do sistema ABO
Postado em 31/05/2012 18:04, atualizado em 02/12/2015 16:27

A herança do sistema ABO

Aumentar fontes para melhor leitura Diminuir fontes para melhor leitura
SEM Normal Human RBCsX 4500 @ 10cm

SEM Normal Human RBCsX 4500 @ 10cm

Landsteiner, pesquisador dos grupos sanguíneos, explica que entre os humanos existem três diferentes genes alelos para que se consiga determinar os grupos sanguíneos, a partir de diferentes graus de dominância. Quatro diferentes tipos: A, B, AB e O. Nos alelos A e B não haverá dominância. Dessa forma, tais genes estarão em fenótipos intermediários do grupo AB.

Já o grupo A, será de dominância do alelo i, que pode ter composição fenotípica AA ou Ai. O mesmo acontece com o tipo B que sofre determinação pelo alelo B, dominado pelo tipo i, com genótipos BB ou Bi. O alelo i, por ser recessivo, só vai se manifestar quando ocorrer homozigose recessiva ii e determinada pelo tipo O.

A determinação dos diferentes tipos sanguíneos derivará de proteínas nas hemácias, apresentadas na adesão das membranas externas. É o que se chama de aglutinogênio (antígeno).

Quando a pessoa tem sangue A, terá hemácias com antígenos do tipo A e produzirá anticorpos, as chamadas aglutininas, na área do plasma anti-B. Já os que possuem sangue  tipo B vão apresentar hemácias com antígeno do tipo B e produzir anticorpos anti-A.

Os indivíduos com sangue AB terão os dois antígenos nas hemácias, com produção de anticorpos anti-A e anti-B, podendo receber qualquer tipo de sangue em transfusões.

Quem tem sangue do tipo O não terá antígeno e os plasma será composto por anti-A e anti-B. Nesse caso, recebem bolsas de sangue de qualquer outro indivíduo. O tipo O entende que qualquer outro sangue trará corpos estranhos. O que provoca aglutinação nas hemácias, podendo levar à morte.

 


Publicidade

Recomendados para você

Comentários

Publicidade