Colégio Web

Neomalthusianismo

Doutrina dos que proclamam a necessidade de limitar a propagação da espécie humana, a fim de prevenir a miséria e os baixos níveis de vida.

Publicidade

Mesmo que ainda hoje a teoria defendida por Malthus ainda suscite debates, não podemos deixar de ver que ela carecia de uma sólida fundamentação científica e continha muitos aspectos que podem ser questionados.

a) Não houve um crescimento geométrico da população: enquanto que a produção mundial de alimentos ultrapassou a média de 3% , o crescimento populacional manteve-se na casa dos 2% nos últimos vinte anos;

b) Reformas econômicas e o bem-estar da população são os mecanismos para uma segura e eficaz redução do crescimento da população;

c) A redefinição do papel da mulher na sociedade mostrou que quanto mais escolarizada e participante do mercado de trabalho, menores são o número de filhos por mulher;

d) Nos países onde há a fome, observa-se que as terras disponíveis para a agricultura estão concentradas nas mãos de poucos e, em sua maioria, produzem para a exportação;

e) A tecnologia conseguiu ampliar a produção e a produtividade de alimentos tanto na agricultura quanto na pecuária; se ainda existe fome é porque o alimento é uma mercadoria e tem um preço.

Malthus ao proceder desta forma, culpando os próprios pobres pelo seu estado de pobreza, está, na realidade, tomando uma postura de defesa da sua classe e querendo dizer que o sistema capitalista não é o culpado pela situação de miséria da população e sim, o próprio indivíduo com sua vida desregrada e inconseqüente.

Neomalthusianos e reformistas e a segunda aceleração demográfica

A difusão de medicamentos e de novos tratamentos, aliados a reformas que as cidades dos países subdesenvolvidos passaram a receber, quando foi deflagrada o que se chama de revolução médico-sanitária no pós-Segunda Guerra Mundial, vai provocar a queda pronunciada taxas de mortalidade nesses países. Esse fato provocou um surto de crescimento demográfico que fez a população mundial saltar de cerca de 2 bilhões de habitantes para 6 bilhões em apenas meio século.

Na década de 1960, auge do crescimento populacional mundial, as velhas profecias malthusianas foram ressuscitadas, ou seja, duas novas correntes de pensamento sobre o crescimento da população mundial surgiam: o neomalthusianismo e o reformismo.

Neomalthusianismo

Tese: O elevado crescimento demográfico é a causa da pobreza ou do subdesenvolvimento.

Solução: Controle rígido e oficial da natalidade. Meios: 

a) Disseminação do uso de anticoncepcionais;

b) Aborto;

c) Esterilização masculina e feminina;

d) Divulgação de um modelo familiar com poucos indivíduos.

Reformismo

Tese: O elevado crescimento demográfico é a conseqüência da pobreza ou do subdesenvolvimento.

Solução: Profundas reformas sociais.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados