Colégio Web

Itanhaém: a segunda cidade mais velha do Brasil

Publicidade

Você já deve ter ouvido falar muito sobre o fato de que São Vicente, a cidade do litoral de São Paulo, é a cidade mais antiga do Brasil, não é mesmo? Afinal de contas, isto é dito exaustivamente nas aulas de História do Brasil.

No entanto, você talvez não saiba qual é a segunda cidade mais antiga do Brasil, e por este motivo, nós vamos apresentá-la para você: Itanhaém, uma cidade que fica na chamada Baixada Santista, no litoral de São Paulo.

Fundação

Itanhaém a segunda cidade mais velha do Brasil

A cidade de Itanhaém foi fundada no mesmo dia em que é comemorado o Descobrimento do Brasil, 22 de abril, mas só que não foi de 1500, e sim de 1532, o que significa dizer que ela conta em 2015 com nada menos do que 482 anos de História.

Seu nome é derivado do tupi antigo, e significa literalmente “pedra sonora”, mas também pode ser entendido por “pedra que canta”, como normalmente é apresentada oficialmente.

Itanhaém recebeu este nome por conta do som que as águas faziam (e ainda fazem) ao bater nas pedras da costa da cidade.

Turismo

Com uma população que não chega aos 90 mil habitantes, Itanhaém recebe uma grande quantidade de turistas, de todos os cantos do estado de São Paulo, principalmente da capital.

Estes turistas chegam atrás da tranquilidade da cidade, e também de suas praias, que sempre são mais tranquilas do que as praias de balneários mais populares, como Praia Grande, Mongaguá ou Santos, por exemplo.

E para reforçar ainda mais o seu caráter turístico, Itanhaém recebeu o título de Estância Balneária, que lhe foi dada pelo governo do estado de São Paulo, colocando a cidade num seleto grupo de apenas 15 municípios paulistas que atendem às exigências.

Itanhaém Cidade

Principais pontos turísticos

Como o turismo em Itanhaém é simplesmente a sua principal fonte de renda, a cidade vive majoritariamente de suas praias, mas também há outros pontos turísticos, especialmente históricos.

Dentre eles, destaca-se a Igreja Matriz de Sant’Anna, cuja construção data do século XVIII e que é uma das mais antigas de todo o estado de São Paulo.

A Biblioteca Municipal Poeta Paulo Bonfim e a Casa de Câmara e Cadeia (mais antiga do Brasil) também merecem lembrança.

E para completar, há ainda as reservas indígenas habitadas, que apresentam acesso restrito, mas que constituem em um dos orgulhos do simpático povo desta cidade tão importante para a História do Brasil.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados