Colégio Web

Implicações econômicas da Guerra Fria

Publicidade

O mundo polarizado foi uma expressão surgida pouco tempo depois do término da Segunda Guerra Mundial, e esta expressão mostrava claramente como estava o planeta Terra depois deste terrível conflito, com Estados Unidos e União Soviética disputando a hegemonia global.

De um lado, tínhamos o bloco comunista, que era contrário ao capitalismo e que tinha como maior potência econômica e militar a União Soviética (país de sistema socialista, partido único e com economia planificada).

Do outro lado tínhamos o bloco capitalista, liderado pelos Estados Unidos, que era a maior potência econômica e militar deste polo e que defendia a economia de mercado e o sistema democrático.

Pois este mundo polarizado criou tensões importantes que levaram ao surgimento do que ficou conhecido como Guerra Fria, o período no qual Estados Unidos e União Soviética disputaram estrategicamente o poder por meio de conflitos indiretos e por meio de ameaças de ataques nucleares.

O termo

implicacoes-economicas-da-guerra-fria

A Guerra Fria recebeu este nome porque de fato uma guerra de maneira mais direta entre as duas potências jamais ocorreu, e isto se deu especialmente pelo fato de que ambos os lados possuíam um imenso arsenal de armas nucleares.

Aliás, inicialmente, a chamada corrida armamentista acabou por se tornar a principal força motriz para ambos os lados, que buscaram aumentar suas forças e construíram armas das mais sofisticadas para se prepararem para um iminente conflito que nunca ocorreu.

A Guerra Fria teve sim, muitos conflitos indiretos entre ambos os lados, com especial destaque para a Guerra do Vietnã (1962-1975) e para a Guerra da Coréia (1950-1953), entre outros.

Normalmente, uma das potências apoiava um dos lados em conflito e rapidamente a outra potência partia para o apoio para o outro lado, e com isto, muitos conflitos se desenrolaram durante 1945 e 1991 (período de duração da Guerra Fria).

Com a queda da União Soviética em 1991, a Guerra Fria acabou de maneira oficial, e a vitória acabou “caindo no colo” dos Estados Unidos e do chamado bloco capitalista, gerando algumas implicações que são vistas até hoje.

Economia de mercado global

implicacoes-economicas-guerra-fria

Com a globalização, tudo ficou muito mais fácil e muito mais rápido, e hoje em dia, nós vivemos num mundo que apresenta uma espécie de pensamento global e unificado que é muito mais fácil de ser observado.

Pois com a queda do regime comunista na União Soviética, ficou mais claro perceber que o capitalismo e que a economia de mercado venceram, já que hoje em dia, até mesmo países de viés socialista começam a se abrir mais para este tipo de sistema, como a China, por exemplo.

Para a economia de muitos dos países que dependiam economicamente da União Soviética para sobreviver, as consequências do término da Guerra Fria foram terríveis num primeiro momento.

Cuba é o exemplo mais clássico, já que sem a ajuda financeira da União Soviética, a ilha dos irmãos Castro quase entrou em colapso econômico, incapaz de oferecer recursos mais básicos para seus habitantes.

Isto forçou muitos destes países a se abrirem mais economicamente falando, caminhando para uma aproximação junto aos Estados Unidos e seus aliados, por exemplo.

Já para os países da antiga União Soviética, até para a própria Rússia ficou mais difícil viver sem a proteção financeira do gigante comunista. No entanto, a economia de mercado passou a ganhar força em praticamente todos estes países.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados