Colégio Web

Domínios morfoclimáticos

Como o relevo, clima e vegetação influenciam na formação dos domínios

Publicidade

Um domínio morfoclimático representa a combinação de uma série de elementos da natureza: relevos, climas, vegetações. A interação desses elementos formam as unidades paisagísticas.

No território brasileiro, diversos geógrafos estudam o assunto. Um deles, chamado de Aziz Ab’Saber organizou e criou uma classificação de todos os domínios morfoclimáticos existentes. Na visão de Aziz Ab’Saber o povo brasileiro vive hoje em seis extensos domínios morfoclimáticos.

Vamos conhecer as características de cada um deles e ficar mais atentos ao domínio morfoclimático em que estamos inseridos?

araucariasEquatorial Amazônico: como o próprio nome já indica, fica localizado na região Norte do Brasil. O domínio Equatorial Amazônico é organizado, em sua grande parte, por terras baixas. Nessas áreas, predominam os processos de sedimentações. O clima e a floresta possuem traços dos elementos equatoriais.

Conheça algumas vegetações características do domínio equatorial amazônico:

Igapós: áreas da floresta permanentemente alagada é onde é possível encontrar espécies nativas como a vitória-régia, tipo de planta adaptado a essa condições de maior inundação.

Mata de Várzea: área de inundação periódica, que depende das cheias dos rios. Nesses extratos é possível observar a grande quantidade de seringueiras também chamadas de maniçobas e maçarandubas.

Mata de Terra Firme: diz respeito àquelas áreas mais altas, local onde é possível encontrar árvores de elevado porte, que podem chegar a até 65 metros.
Cerrado: localizados nas porções centrais do território brasileiro os Cerrados são caracterizados pelo predomínio das vegetações de chapadões.

domínios climáticosMar de Morro: esse domínio fica situado na zona costeira atlântica brasileira. Nele, há predomínio dos relevos de mares de morros. Há chapadões, mas eles são florestados. Há ainda algumas regiões com domínio da Mata Atlântica que sofrem com o processo de extinção.

O domínio morfoclimático dos Mares dos Morros foi o que mais sofreu com a ação do homem na modificação do espaço natural. As devastações ambientais dessa região começaram desde o período colonial e seguem até hoje, materializadas pelos seguintes prejuízos:

– as extrações de Pau-Brasil, realizadas pelos colonizadores portugueses;
– a elevada e rápida entrada das atividades agrícolas;
– os prejuízos decorrentes do crescimento urbano-industrial.

Caatinga: bastante conhecida por ser localizada no Nordeste brasileiro. É a região do polígono das secas, marcada por depressões interplanálticas semiáridas.

Araucárias: mais localizada na região Sul do país, com diversos planaltos e formação de araucárias.

Os pinheiros-do-paraná, expressivos elementos da vegetação das araucárias é a árvore nativa da região, uma das principais marcas. Durante todo o século XIX eles foram bastante utilizados pelos imigrantes italianos e alemães, que faziam seus móveis e casas com essa vegetação.

Pradarias: também chamado de domínio das coxilhas. É um relevo com suave ondulação, que fica mais localizado na área do extremo Sul do Brasil. Encontrada especialmente no estado do Rio Grande do Sul. A vegetação é marcada por muitos pampas e pradarias.

Nas regiões entre os seis domínios morfoclimáticos também são encontradas faixas de transição. Elas ocorrem quando dois ou mais domínios são encontrados em um mesmo local. É o caso do Pantanal, do Agreste e dos Cocais.

Recomendados para você

Comentários

+ Artigos relacionados